Uma onda de assaltos vem preocupando moradores e comerciantes que moram ou atuam nas redondezas da Rua Marques do Paraná, no Espinheiro. No último fim de semana, criminosos causaram comoção na comunidade por terem roubado peças do Oratório de São Miguel Arcanjo. 

A Polícia Civil vai solicitar imagens das câmeras de segurança dos edifícios que ficam nas proximidades da igreja para tentar identificar os criminosos, já o Sargento Rogério (da Terceira Sessão da Polícia Militar) informa que a comunidade precisa registrar os assaltos.

"A gente já foi assaltado duas vezes aqui no último mês, uma loja de arquitetura, a Caminho dos Bichos, Simone Barros, fora funcionários que são assaltados quando saem para voltar para casa ou durante o expediente para comprar um lanche em plena tarde", conta uma empresária que preferiu não se identificar. 

No Condomínio do Edifício São Miguel, na Rua Guadalupe, os moradores também se reuniram para discutir a onda de violência. 

Procurados, representantes da Secretaria de Defesa Social informam que a população precisa notificar os assaltos para que sejam iniciadas ações de reforço no policiamento.

(foto: Divulgação/Paróquia do Espinheiro)

A página da Paróquia do Espinheiro no Facebook compartilhou uma mensagem pedindo que as pessoas colaborem com as investigações:

"Gostaríamos de contar com sua ajuda na busca do Ostensório do Oratório São Miguel Arcanjo (Rua Marquês do Paraná, 344) que foi furtado no último final de semana (4/5 de março de 2017), na própria capela. Esse objeto litúrgico é usado nas celebrações litúrgicas de adoração ao Santíssimo Sacramento e levado em procissão do dia de Corpus Christi.

Ele tem 40 centímetros de altura e cor dourada, detalhes com pedras vermelhas incrustadas. Na foto, consegue-se perceber seu formato e detalhes. Pedimos, encarecidamente, que compartilhem e nos ajudem no resgate desse objeto litúrgico de valor espiritual incalculável. 

Contamos com suas orações reparadoras pela ofensa de invadir a Casa de Deus para tal ato. Caso tenha alguma notícia, entre contato pelo Disque – Denúncia pelo número: 3421-9595. O anonimato da ligação é garantido".


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: aflitos.espinheiro@poraqui.news