18h03min. Rua da Hora. Estamos parados há tanto tempo que começo a pensar que vou pagar aluguel no lugar de uma corrida. Estamos tão imóveis que o carro devia ser tributado via IPTU, não IPVA. O ar está carregado de impaciência. As pessoas são apenas testas franzidas e mãos ferozes segurando volantes.

18h26min. Rua da Hora. Conseguimos avançar alguns metros. Nada significativo ou digno de regozijo. Continuamos estancados. Nesse ínterim, a prefeitura já arrancou quatro árvores. Até elas têm mais mobilidade do que nós. Sinto que o motorista está se coçando para começar a conversar água. O desespero dá seu primeiro sinal de vida.

18h58min. Rua da Hora. Semana que vem tem o batizado do filho do motorista do Uber e eu serei o padrinho. Ele vai ser meu fiador para um apartamento que fica por ali e visitei enquanto o trânsito não fluía. No momento, estamos decidindo se jantamos no Zen ou se comeremos no Bode.

DR pra quê? Vá de Uber

19h48min. Bucho forrado com frango na chapa e queijo coalho empanado. Deixamos o carro ligado, na faixa do meio, e nenhum centímetro de avanço. Daqui a uns vinte minutos, deveremos chegar à Agamenon. A felicidade que uma refeição proporciona restaura nossas esperanças. Sorrimos um para o outro e seguimos.

20h16min. Porta de casa. Despedimo-nos com um abraço efusivo e, se não fui ludibriado por minha mente cansada, flagro uma lágrima escorrer pelo rosto de Dedé, o motorista-irmão que a vida me deu. Constrangido, ele vira o rosto e finge tossir. Percebo a tristeza que começa a tomar conta do rosto dele e me apresso a sair do carro. Desnecessário trocarmos qualquer palavra. Que viagem, vu?

 

Daniel Barros é recifense, formado em Letras pela UFPE. Atualmente mora no Derby, mas é cria da CDU. Come e bebe em demasia. Já tomou muita cerveja no Mercado da Encruzilhada.  Nos intervalos, anda de ônibus. Nesta vida, veio a passeio, mas ficou preso em Abreu e Lima. É conteudista colaborador do PorAqui para desperdiçar seu tempo.

 

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.