Você se interessa por tecnologia, tem vontade de criar alguma coisa e talvez precise de alguma ajuda para tirar as ideias da cabeça e colocar em prática? Talvez esteja na hora de conhecer o Fab Lab. Esses espaços fornecem um acesso amplo às máquinas e meios modernos de invenção. 

O Fab Lab dos Aflitos é voltado para a diversão, mas está bem equipado com uma bancada de eletrônicos, impressora 3D e uma cortadora a laser.

Eles começaram como um projeto de extensão no MIT (Massachucetts Institute of Tecnology), se espalharam pelo mundo e em fevereiro voltaram para a Zona Norte do Recife, mais precisamente na Associação Brasil América (ABA), dos Aflitos.

A rede colaborativa tinha apenas três escritórios no Brasil quando um grupo abriu o quarto Fab Lab em Casa Forte. Depois, foram para o Porto Digital, ocuparam o espaço onde hoje está o PorAqui, na Ikewai, e em 2017 o projeto é fortalecer a ação com jovens e crianças na ABA.

Em breve, o objetivo é também abrir uma unidade no Porto Digital, voltada mais para demanda de profissionais.

(foto: Eduardo Amorim/PorAqui)

Na ABA, o Fab Lab fica no térreo, muito perto da entrada pela Av. Rosa e Silva. Diretor executivo do Fab Lab Recife, Edgar Andrade explica que a ideia dessa rede surgiu justamente para tornar o acesso aos laboratórios mais fáceis. Então os espaços são realmente aberto, qualquer pessoa da comunidade pode entrar e eles sempre fazem dias livres. 

Além disso, todos os meses haverá programação de oficinas, debates, cursos, que sempre divulgaremos no PorAquiConfiram a programação de março!    

(foto: Eduardo Amorim/PorAqui)

A ideia nos Aflitos é construir dinâmicas com os alunos da ABA, outros estudantes e com a comunidade em geral para prototipar experiências. Ou seja, o Fab Lab dos Aflitos será um espaço para as pessoas testarem coisas novas. Edgar é muito apaixonado pelo movimento "maker" e defende que "as pessoas voltem à sua tendência natural que é de fazer coisas. Hoje se chama um faz-tudo até para trocar uma lâmpada em casa. A gente precisa rever também o nosso modelo de consumo", diz ele. 

"O movimento maker é muito maior do que as máquinas", garante Edgar, mas, para começar, se você tem uma ideia que quer colocar em prática, pode dar uma passada lá na ABA, porque o pessoal está preparado para ajudar mesmo quem ainda não tem muita intimidade com a tecnologia.

Inscrições + Informações: https://www.sympla.com.br/fablabrecife

Avenida Rosa e Silva, 1510 (em um espaço da ABA). Segunda à sexta, das 9h às 19h

Contatos: 81 3427.8811 ou redes@fablabrecife.com


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: aflitos.espinheiro@poraqui.news