Há um mês, o posto de saúde do Campo da Vila – em pleno bairro do Espinheiro, na Zona Norte do Recife – funciona em um contêiner. Várias pessoas esperavam para serem atendidas na manhã desta terça-feira (6) na calçada.

Moradora da comunidade, Aurenice Maria Pereira contou que grávidas e pessoas doentes chegaram a levar chuva nos últimos dias, enquanto esperavam para serem atendidas. A agente comunitária de saúde Rosilene Lourenço lembra que a situação está assim desde o dia 3 de maio.

“Hoje tive dois pacientes que se negaram a fazer o cadastro porque não tem posto”, conta a funcionária pública. Além disso, os remédios estão ficando expostos a temperaturas altas porque, durante o fim de semana, o ar condicionado fica desligado.

Posto de saúde funciona em um contêiner em pleno Espinheiro
Contêiner fica ao lado da Associação de Moradores do Campo da Vila (foto: Eduardo Amorim/PorAqui)

Moradora do Espinheiro, Aurenice conta que a pior situação é a de quem vem de Santo Amaro, na área central da cidade. A antiga Unidade de Saúde da Família Vila União atende moradores dos Distritos 1 e 3, um em cada lado da Av. Agamenon Magalhães. “Mandaram um toldo só para a vacina e depois tiraram”, conta ela.

O pouco espaço dentro do contêiner tem feito com que o médico Lindolfo Simões Costa tenha que se revezar no trabalho com a enfermeira que atende na mesma unidade de saúde. A situação provisória começou porque o governo municipal teve dificuldades para alugar uma casa para substituir a antiga sede do posto, que, assim como o contêiner, também ficava na Rua Gomes Pacheco (próximo à barbearia de Dudu).

Médico atende dentro do contêiner
Marcação de consultas, farmácia e atendimentos funcionam no espaço reduzido do contêiner (foto: Eduardo Amorim/PorAqui)

Prefeitura já alugou novo imóvel

O PorAqui procurou a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde da Prefeitura do Recife. Leia a resposta da pasta na íntegra:

A Gerência do Distrito Sanitário 3, da Secretaria de Saúde do Recife, informa que não procede a informação que os usuários ficam na chuva porque o container foi instalado do lado da Associação dos Moradores do Campo da Vila, onde eles aguardam atendimento.

Acrescenta que um novo imóvel foi identificado e que ainda nesta primeira quinzena de junho, a unidade estará funcionando nas novas instalações. A Gerência esclarece que o o proprietário do imóvel, onde funcionava a Unidade de Saúde da Família Vila União solicitou a entrega do prédio.

Um novo imóvel na área vinha sendo procurado, contudo o proprietário entrou com ação de despejo. Para que a comunidade não tivesse a prestação do serviço interrompido, um container foi instalado, enquanto outro imóvel era alugado.

O atendimento de vacina foi relocado para a Policlínica Waldemar de Oliveira, por segurança na conservação das doses, e o serviço de dentista ficou sendo realizado na Policlínica Unidade de Saúde Mario Ramos, em decorrência da necessidade de estrutura específica. Um imóvel foi identificado e locado na própria comunidade e está sendo adaptado para funcionar como unidade de Saúde.

Em quatro anos foram requalificadas mais de 100 unidades de saúde e construídas 10 Upinhas que implantou um novo padrão de atendimento na cidade, sendo referência para vários municípios brasileiros.

O PorAqui ouviu relatos de funcionários terceirizados da Prefeitura do Recife que admitem estar sendo difícil encontrar a chave da Associação de Moradores do Campo da Vila, por isso a população teria ficado sem abrigo mesmo em dias de chuva.