Um dos primeiros empreendimentos a trabalhar com a lógica da reciclagem de produtos e do comércio solidário no Recife, a Lixiki está deixando seu antigo endereço no Espinheiro, na Rua da Marquês do Paraná, 129. A mudança acontece porque a engenheira e fundadora Ana Borba está de mudança para São Paulo. 

A ideia, no entanto, é que ela continue atuando no mesmo campo com parcerias paulistas, e seu filho Eric Carrazzoni irá dar continuidade ao trabalho aqui no Recife.

"Realmente estamos deixando nossa antiga sede. E é possível que entre um negócio novo lá, mas a Lixiki vai continuar. Estamos ativando outros pontos de vendas, temos uma parceria no FabLab começando. Inclusive devemos deixar alguns produtos no FabLab para que as pessoas possam produzir peças utilizando resíduos também", adianta Eric. O material do ateliê foi levado para o interior.

(foto: Divulgação/Lixiki)

Para quem não conhece, a Lixiki nasceu como uma empresa de cenografia urbana. Depois passou a atender clientes privados e recentemente passou a ter vários produtos como bolsas e necessaires fabricados com resíduos industriais, como lonas que sobram da fabricação de persianas e cortinas. A Lixiki chegou a receber alguns eventos, com a presença de food trucks e troca de livros e roupas. 

Por sinal, uma dica importante neste pós-Carnaval: mesmo sem a sede, o projeto #GambiarrasParaVestir irá seguir e a Lixiki sugere que todo mundo "guarde suas fantasias", pois, mesmo se você não quiser usar novamente em 2018, pode trocar nesses eventos. Há uma possibilidade de que a empresa acabe dividindo um espaço em um coworking. 


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: aflitos.espinheiro@poraqui.news