A paixão clubística muitas vezes nos faz esquecer a importância que um clube tem para a cidade. O bairro dos Aflitos foi marcado, nas últimas décadas, pelo fato de ter no seu coração um dos maiores clubes do nosso Estado: o Clube Náutico Capibaribe. 

Neste 7 de abril de 2017, a diretoria e os torcedores alvirrubros comemoram os 116 anos do único hexacampeão pernambucano de futebol. 

Quantos meninos não aprenderam a nadar na piscina olímpica do Náutico? Quantas pessoas não dedicaram décadas da sua vida ao clube, como o eterno treinador do basquete alvirrubro, Antonio Serrano? 

Quantas namorados não começaram suas relações no salão de festas da Av. Rosa e Silva? Quantas crianças não tiveram seu primeiro contato com um estádio nas cadeiras ou nas arquibancadas do Eládio de Barros Carvalho?

(foto: Divulgação/Clube Náutico Capibaribe)

Uma missa e uma série de atividades marcaram a festa hoje na sede dos Aflitos. Oficialmente, o Clube Náutico Capibaribe foi fundado em 7 de abril de 1901. Em 1898, no entanto, dois grupos adversários de remadores recifenses decidiram unir forças, criando uma só sociedade, que viria a dar origem ao clube. 

A origem náutica nunca deixou de ter destaque na trajetória do clube. Entre 1905 e 1906, porém, ela começou a dividir espaço com o futebol. Foi nessa época que um grupo de ingleses formou a primeira equipe alvirrubra para a modalidade, jogando aos domingos, no campo de Santana ou na campina do Derby.

A era profissional do futebol alvirrubro veio na década de 1930. Em 1934, o clube conquistou o primeiro dos seus mais de 20 títulos pernambucanos, vencendo os rivais Sport e Santa Cruz, por 8 a 1 e 2 a 1, respectivamente, nos últimos jogos do torneio estadual. 

Dois anos depois, o Náutico adquiriu o terreno em que construiu o Estádio Eládio de Barros Carvalho, mais conhecido como Aflitos (bairro onde se localiza). 

Em 2013, o time profissional deixou de atuar no local, passando a mandar seus jogos na Arena de Pernambuco, situada no município de São Lourenço da Mata. A sede, no entanto, continua recebendo treinamentos e competições de outras modalidades, além de eventos sociais, e o estádio deve voltar a receber o futebol a partir de 2017. 

Clique aqui para saber mais sobre a campanha para reforma dos Aflitos.


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: aflitos.espinheiro@poraqui.news e (81) 98173-9108 (WhatsApp)