Quando você pensa num repórter trabalhando, imagina logo bloquinho, caneta, computador e celular, certo? Pois não é que alguns repórteres do PorAqui estão usando também bicicletas? 

Eduardo Amorim, da Estação Aflitos-Espinheiro, e Paula Melo, da Estação Graças-Jaqueira, já costumavam se locomover pela cidade de bike e, hoje, fazem dela o principal meio de transporte quando se trata de trabalho. Eduardo já usava o veículo não motorizado para reportagens, mas Paula não. O processo foi natural. 

"Faço boa parte das pautas a pé, pois moro na área mais central das Graças, mas, para ir à Jaqueira e a lugares mais longe, vou de bike. Uma das vantagens é que nunca cheguei atrasada para uma pauta: estou sempre a menos de dez minutos de distância de qualquer lugar com a bicicleta", conta ela.

(Foto: Eduardo Amorim/PorAqui)

Eduardo também acha que as pedaladas contribuem muito para o trabalho, dando mais agilidade à apuração. 

"Participei de três Desafios Intermodais. Acabei vendo que a bicicleta não é só um veículo que faz bem pra nossa saúde, melhor pro trânsito, mas também mais eficiente. Nesses três desafios intermodais, a bicicleta foi a mais rápida no percurso, que ia do Centro pra Zona Sul, ultrapassando até a moto", conta.

Para o repórter da Estação Aflitos-Espinheiro, a bike tem inúmeras vantagens. "É mais barato, mais fácil de estacionar, eu tô fazendo exercício. Acaba que muitas vezes é mais rápido chegar aos lugares pedalando", diz Eduardo.

(Foto: Paula Melo/PorAqui)

Geraldo Lélis, que cobre os bairros de Boa Viagem e Pina, concorda. "Já  nas primeiras saídas de pauta com a bicicleta, eu pude perceber que era mais prático. Sem contar que, quando você termina, tem a sensação de bem-estar por ter feito um exercício físico", analisa.

Eduardo e Geraldo Lélis (da estação Boa Viagem-Pina), inclusive, já fizeram coberturas de cima da bicicleta, como no último dia 20 de abril, quando choveu muito na Região Metropolitana do Recife.

Para a colega, até a perspectiva do universo ao redor muda. "Da bike, tenho um outro olhar da cidade, circulo por com mais agilidade. A sensação é que consigo capturar mais o que está acontecendo ao meu redor do que se estivesse a pé ou de carro. A pé, claro, o olhar é mais detalhista, mas, de bicicleta, sinto que enxergo mais longe, vejo coisas que não veria", diz Paula.

Veja, abaixo, o vídeo produzido por Eduardo para o PorAqui:


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android iOS

Sugestões e colaborações: aflitos.espinheiro@poraqui.news ou (81) 9.8173.9108 (WhatsApp)