Poucos recifenses sabem qual é o restaurante Ta San Yuen. Mas, quando se fala do Chinês da Rua 48, a situação muda, afinal é um dos restaurantes mais tradicionais do Espinheiro. Conhecido pelas fartas e saborosas porções de comida chinesa, a casa fica na esquina com a Rua da Angustura, logo após a Praça da FEB, e praticamente se tornou a referência de uma via que homenageia um momento histórico de Pernambuco.

O nome Rua 48 é uma referência ao ano em que se iniciou a Revolução Praieira, 1848. Segundo o site da Fundação Joaquim Nabuco, “um grupo de revolucionários da revolta costumava se reunir no antigo Sítio do Feitosa, naquela localidade. No início do século XX, era denominada de Rua Nunes Machado, principal vulto da Praieira”.

Apesar de não se posicionarem contra a escravidão, os rebeldes tinham algumas posições bastante inovadoras e queriam formar uma nova Constituinte, para alterar a Constituição brasileira de 1824. Eles ambicionavam possibilitar o voto livre e universal, a efetiva liberdade de imprensa, mudar o sistema de recrutamento militar, a extinção do poder moderador e do cargo vitalício de senador, garantia de trabalho, além da nacionalização do comércio varejista que estava nas mãos dos portugueses.

O movimento, no entanto, foi vencido pelas forças leais a Dom Pedro II no início de 1850. Quer saber outras curiosidades sobre as ruas do Recife? Veja neste artigo da bibliotecária Lucia Gaspar.


O jornal de bairro evoluiu! No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Baixe agora o app gratuito e cadastre-se: Android e iOS

Sugestões e colaborações: aflitos.espinheiro@poraqui.news