Carreira, prosperidade, relacionamento, família, saúde. Quanto custa à sua saúde mental fazer com que tudo isso funcione perfeitamente como um relógio? As mídias sociais, amplificadoras das conversas da vida alheia, nos mostram que muita gente tem essa vida ideal, parecendo planar num patamar de conquistas e alegrias impossíveis para os seres comuns.

Mas será que as infinitas publicações impressas em nossas timelines, e ainda o dia a dia das pessoas famosas levadas às revistas e às tevês, as conversas animadas sobre a vida alheia refletem de fato a riqueza da linha da vida de uma pessoa? Ou será que tais recortes de passagens momentâneas formam um mosaico onde somente são espelhados o que se deseja publicizar?

Aparência

Sabemos que o resultado dessas ações repetidas à exaustão pinta um quadro de maravilhas, de uma vida de sonhos de causar inveja, sendo até esse mesmo o objetivo de tantos de nós.

O casamento não é feliz? O que importa é que pareça feliz! A família tem dificuldades para relacionar-se internamente? A foto das festas de fim de ano com todos juntos sorrindo joga para debaixo do tapete o que não se quer ver e enfrentar!

O dinheiro está curto até mesmo para as despesas do dia a dia? Corta-se em suprimentos do mercado para a família, ou se faz algo não tão honesto, mas o carro de preço acima das possibilidades daquela família continua sendo pago. Não é assim? Ou fazemos assim ou ao menos conhecemos muitos que façam.

Sucesso material

A exigência é grande por todos os lados para que vendamos nosso próprio sucesso. O consumo excessivo torna-se normalidade numa sociedade emergida em propaganda e que se utiliza de posses como símbolos de poder e até mesmo de caráter.

E assim o sucesso vai sendo medido pelas conquistas materiais. Valores morais são deixados de lado, muitas vezes, para dar passagem a essa “prosperidade” de vitrine. Porém, como podemos até adiar mas nunca esquecer, a consciência pede realidade.

Saída “fácil”

É muitas vezes assim, perante a inabilidade de lidar com os dilemas e frustrações da vida, que milhões de pessoas procuram nas drogas ou no uso excessivo do álcool uma “saída fácil”, uma muleta psicológica para conseguir continuar na caminhada e que invariavelmente encontra a dependência no curto horizonte.

Relacionamentos saudáveis, trabalhos em que acreditamos, trajetórias honestas, uma família em que se queira de fato melhorar seus laços, uma vida equilibrada. Viver exige também esforço mental para que se coloque o poder da vontade a nosso favor. Hoje não faltam terapias das mais diversas para ajudar a construir um futuro melhor. Procuremos, então, o equilíbrio da saúde mental antes que o desequilíbrio se acerque.

Esta coluna é assinada pela Clínica Hospitalar Novo Nascer, que funciona em Aldeia e oferece tratamentos em Dependência Química, Alcoolismo e Transtornos Emocionais, como depressão e bipolaridade.

Clínica Hospitalar Novo Nascer
Rua Cristine Albert, 752 (Estrada da Mumbeca), Aldeia
(081) 97316-3700 e (081) 4101-3201
www.facebook.com/novonascer
www.instagram.com/novonascer
www.novonascer.com.br