Se você não está mais a fim de brincar Carnaval ou quer curar a ressaca com muita água fresca, Águas Finas pode ser uma boa pedida.

O parque, que fica no km 17 da Estrada de Aldeia, tem cinco piscinas, um açude e oito bicas, além de restaurante, mesas e churrasqueiras distribuídas entre bambus e árvores da Mata Atlântica.

Em plena Mata Atlântica, o parque tem várias fontes de água mineral
Em plena Mata Atlântica, o parque tem várias fontes de água mineral

Com preços populares, o local é bastante frequentado, especialmente nos fins de semana, e, é bom avisar: destoando da paisagem paradisíaca, há um sistema de som que funciona nas alturas e definitivamente não agrada a gregos e troianos!

Em meio ao bambuzal, bicas
Em meio ao bambuzal, bicas

Independentemente da música alta, o lugar tem história e beleza. Encravado numa linda reserva de mata, com água mineral brotando de vários pontos, o parque foi criado pelo engenheiro e dono de terras Mário Gouveia há 67 anos.

Seu filho homônimo, e atual administrador, Mário Gouveia Júnior, conta que era uma área com piscinas e bicas para o lazer da família. Em pouco tempo, Mário (pai) percebeu que podia transformar a área em parque e oferecer à população acesso àquele paraíso.

Mário Gouveia administra o parque, que foi criado pelo pai há quase 70 anos
Mário Gouveia administra o parque, que foi criado pelo pai há quase 70 anos

Água mineral

Sem uso de cloro, as piscinas são esvaziadas e enchidas diariamente

“No início era uma coisa um pouco mais restrita, elitista. Mas depois meu pai determinou que deveríamos ‘dar banho no povo’. Por isso, há 50 anos cobramos um preço simbólico só para manter a estrutura, e botamos o povo para se divertir”, conta Mário, o filho, hoje com 77 anos.

Segundo ele, em todos esses anos Águas Finas nunca ficou fechado nem um único dia. “Funciona 365 dias por ano, das 8 às 17hs. E o mais importante: é o único lugar do mundo onde se toma banho com água mineral!”, ressalta.

(Detalhe: por ser água de subsolo, a temperatura nas piscinas é bastante gelada).

Toboágua de Águas Finas
Toboágua de Águas Finas

Depois que assumiu o negócio do pai, Mário construiu mais uma piscina e um toboágua, que é o maior atrativo do lugar. Ele explica que como não usa cloro nas piscinas, elas são esvaziadas diariamente, lavadas e enchidas novamente. “Todos os dias, sem exceção, secamos e enchemos todas elas”, diz, “temos água à vontade”.

Essa bica, com água do açude, é a única cuja água não é gelada
Essa bica, com água do açude, é a única cuja água não é gelada

Natureza

No açude, o banho é proibido. Além de ter jacarés – que segundo Mário, “são tímidos, não mexem com ninguém” –, ele chega a seis metros de profundidade nas partes mais fundas. Daí, por questão de segurança, só é permitido desfrutar do entorno, nas mesinhas que ficam nas margens, e pescar nele.

Outros animais silvestres também desfrutam de toda aquela riqueza ambiental. É muito comum, por exemplo, ver famílias de 10 ou 20 quatis passeando entre as árvores, assim como saguis e tatus.

Banho no açude é proibido, pois além de jacarés, é bem profundo
Banho no açude é proibido, pois além de ter jacarés, é bem profundo

Para manter tudo em ordem, uma equipe de 25 pessoas trabalha em Águas Finas, entre as quais 5 seguranças, 3 bombeiros e mais o pessoal de limpeza, portaria e cozinha.

Área das churrasqueiras
Área das churrasqueiras

Quem quiser, pode levar lanche, almoço, petiscos e bebidas. No restaurante do parque, que é terceirizado, é servido almoço self-service nos fins de semana e almoço executivo a R$ 13 todos os dias. No cardápio também há diversas opções de petiscos, como arrumadinho, carne de sol, picanha e peixe frito, entre outros.

Águas Finas
Estrada de Aldeia, km 17
Aberto diariamente das 8 às 17h
Ingresso: R$ 20 por pessoa; carro de passeio com até cinco pessoas, R$ 80.
Criança até 1,10m não paga.