O secretário de Mobilidade Urbana e Segurança Pública de Camaragibe Daniel Meira informou, na última reunião do Fórum Socioambiental de Aldeia, dia 5/12, que vai inaugurar o segundo Núcleo Integrado de Segurança de Camaragibe (Nisc), no km 5, ainda este mês. O primeiro Nisc funciona em Tabatinga desde junho e o terceiro será montado no Vera Cruz dentro de alguns meses.

Com a palavra, a segurança pública de Aldeia

O secretário Daniel Meira está à frente da área de segurança pública
O secretário Daniel Meira está à frente da área de segurança pública

O Nisc de Aldeia, como é chamado o equipamento do km 5, tem 25m x 25m de área e será equipado com uma sala de videomonitoramento, de onde serão visualizadas as câmeras do programa De Olho em Aldeia. Ali trabalharão dois guardas municipais em esquema de rodízio 24 horas, sempre com uma viatura à disposição. Em caso de ocorrência eles serão acionados pelo número 153.

Camaragibe da Paz

A abertura dos Niscs faz parte de um programa ambicioso da Prefeitura de Camaragibe, chamado Camaragibe da Paz. Lançado em parceira com o Shopping Camará, o programa é dividido em dois eixos: o combate à violência em conjunto com as polícias militar e civil; e o tratamento do problema de forma multissetorial, com ações integradas de diversos atores.

“Para isso estamos convocando a sociedade de Camaragibe para nos ajudar no combate à violência. Este não é um programa para quatro anos, mas para mais de 20 anos. Queremos dar uma perspectiva diferenciada à luta contra a insegurança, porque consideramos que nossa sociedade não é violenta, mas violentada”, explica o secretário Daniel.

Lançamento do programa Camaragibe da Paz, no Shopping Camará, no final de novembro
Lançamento do programa Camaragibe da Paz, no Shopping Camará, no final de novembro

Com relação aos Niscs e à atuação da guarda municipal, ele explica que já recebeu autorização da Polícia Federal para armar a guarda, os policiais já estão recebendo treinamento para usar as armas e o próximo passo será adquirir o armamento. Com isso será possível implantar um corredor de segurança ostensiva com a guarda civil.

“Faremos encontros mensais com a comunidade e o programa prevê a formação de diversos comitês. A ideia é realizar, inicialmente, um diagnóstico pormenorizado no ambiente da ordem pública para estruturarmos exatamente como vai ser a atuação de cada órgão”, resume.