Depois de trabalhar como cozinheiro em diversos restaurantes do Recife e de ter terminado o curso técnico do Senac, Manoel Alexandre da Silva (também conhecido como Alexandre Sundheimer, seu nome de casado), 43 anos, morador de Aldeia, resolveu realizar o antigo sonho de montar o próprio negócio.

Dividindo seu tempo com a graduação em gastronomia (que está concluindo, na Uninassau), estreou em maio deste ano o Ale Marmitas. Ele cozinha e entrega refeições completas por apenas R$ 13.

Com o negócio funcionando há tão pouco tempo, Alexandre já pode comemorar: há pelo menos 30 clientes cadastrados como fixos e diários. A clientela vem se formando, crescendo e se consolidando, até agora, apenas no tradicional boca a boca.

Alexandre
Alexandre capricha no preparo dos alimentos e cativa a clientela pelo atendimento

Mas não é exatamente o preço que vem cativando os aldeienses. O capricho no preparo dos alimentos e a atenção dada aos clientes são o forte do Ale Marmitas.

Alexandre diz que diariamente são oferecidos dois tipos de carnes, dois de feijão, dois de arroz, dois de saladas e algumas vezes um purê ou um suflê. Para quem não come carne, ele também tem opções como soja refogada, arroz e macarrão integrais e legumes cozidos.

Cozido
Os pratos agradam os mais diversos paladares e hábitos alimentares

Os clientes recebem o cardápio pelo WhatsApp, escolhem um alimento de cada tipo e levam, de brinde, uma sobremesa, que pode ser um doce ou uma salada de frutas. Como forma de confraternizar com os clientes mais assíduos, Alexandre sempre prepara, nas sextas-feiras, um bolo, que envia como cortesia.

“O que me interessa é oferecer refeições caseiras, saudáveis e que se adaptem a cada pessoa. Apesar de ter o cardápio do dia, estou aberto para o caso de alguém querer trocar um ou outro ingrediente, ou que eu cozinhe algo diferente”, anima-se Alexandre.

Por enquanto, ele trabalha em casa, no km 9,5, e conta apenas com a ajuda de um sobrinho, que atende e anota os pedidos, e de um motoqueiro, que faz as entregas de Tabatinga até o km 14.

Planos para o futuro? “Ainda é cedo, quero focar agora em atender bem os clientes que aparecerem. Vou deixar pra pensar no futuro quando ele chegar”, filosofa.

Telefone: (81) 9 9971 6477