Em primeiro lugar: você sabe qual a importância das abelhas para a nossa sobrevivência? Sabia que sem as abelhas não haveria polinização e consequentemente não haveria alimento para animais e homens? Pois essa importância foi reconhecida recentemente (em dezembro de 2017) pela ONU, que criou o Dia Mundial das Abelhas, a ser comemorado no dia 20 de maio. Em Aldeia, nesta época de flores, a natureza está cada dia mais exuberante e as abelhas também estão em festa, com alimento em abundância, se proliferando livremente.

Os enxames podem se formar no alto de árvores, no chão ou em buracos
Os enxames podem se formar no alto de árvores, no chão ou em buracos

A questão que surge é: ao mesmo tempo em que são vitais para a humanidade, as abelhas também representam perigo, quando atacam e picam humanos e animais. Se aparecer um enxame em sua casa, procure não se aproximar e não deixe cães, gatos, cavalos ou qualquer outro animal por perto. Ataques de abelhas podem matar.

Quem dá as dicas é José David do Nascimento, 50 anos, que é apicultor e também trabalha resgatando colmeias nas granjas e condomínios de Aldeia. “As pessoas me ligam e eu vou, com a roupa especial e luvas, retirar a colmeia. Isso evita que se toque fogo para afugentá-las”, diz.

Saiba como criar uma unidade de conservação ambiental particular

Segundo José David, quando uma abelha pica, deixa seu ferrão no local e morre. Com a picada também deixa um cheiro que atrai outras abelhas, daí serem tão comuns ataques de muitas abelhas. Ele aconselha: ao ser perseguida por um enxame, a pessoa deve correr em zigue-zague para tentar despistar as abelhas, ou se jogar no chão para que elas passem por cima. Em caso de picada, se a pessoa for alérgica, procurar imediatamente um serviço médico. E em qualquer caso, depois de uma picada, sair do local, pois o cheiro certamente atrairá outras abelhas.

Ele explica que a grande incidência de abelhas atualmente – já recebeu vários chamados nos últimos meses – se deve ao inverno prolongado do ano passado. “No ano anterior, que tinha sido muito seco, tivemos floradas muito fracas e pouquíssimo mel”, lembra.

José David trabalha há dez anos com abelhas e lê muito a respeito
José David trabalha há dez anos com abelhas e lê muito a respeito

José David, que não se considera um grande apicultor, tem uma média de treze colmeias, dependendo da florada, cada uma com aproximadamente 60 mil abelhas. Ele diz que em bons anos consegue tirar 160 litros de mel por temporada – que são duas anuais – e vende o litro a R$ 50.

Admirador confesso desses insetos produtores de mel, ele lê muito a respeito e conhece muitas curiosidades sobre a vida das abelhas. Ele conta, entre outras coisas, que elas têm uma expectativa de vida de 45 dias; que quando uma delas sai da colmeia e encontra alimento, volta e desenha um mapa para as demais; e que se as abelhas deixarem de existir, a humanidade não sobreviverá mais que cinco anos, já que toda a cadeia alimentar que envolve animais e vegetais depende da polinização feita por elas. Parece exagero? Pois quem primeiro afirmou isso foi nada menos que o físico Albert Einstein, na década de 1940.

Para contratar a retirada de um enxame em Aldeia, ligue para José David: (81) 99996-1428.