Moradores de Aldeia já podem comemorar mais uma vitória! Depois de uma forte pressão popular, com a realização de um ato público, abaixo-assinado e denúncia junto ao Ministério Público, a Prefeitura de Camaragibe reviu a decisão tomada no final do ano passado e revogou o decreto 040/2018 que devolvia o Parque Aldeia dos Camarás (km 11) aos antigos proprietários. O espaço volta a ser, oficialmente, público.

Moradores abraçam árvore no parque
Moradores abraçam árvore no parque

Segundo o procurador-geral do município, Daniel Meira, o prefeito reconheceu a relevância do parque para a região e a partir de agora pretende correr para recuperar o tempo perdido. “Já estamos indo ao local para ver as necessidades e, com a ajuda do Fórum Socioambiental de Aldeia, vamos limpar a área, restaurar o imóvel e tornar o parque mais seguro”, informou.

A moradora Ester Rosa, uma das organizadoras do movimento pela retomada do parque, a ação da população foi fundamental para a decisão do prefeito de rever o decreto, mas a comunidade deve permanecer unida e vigilante na cobrança de ações de infraestrutura no parque.

O imóvel deteriorado
O imóvel deteriorado

“Precisamos continuar cobrando segurança, limpeza, capinação, construção de equipamentos de lazer e esportes, biblioteca pública, atividades ambientais, enfim, ações que atendam às necessidades da população e otimizem o potencial que aquela área representa para Aldeia”, disse.

Grupo de Trabalho

De acordo com o presidente do Fórum Socioambiental de Aldeia, Herbert Tejo, convidado para discutir o assunto com representantes da Prefeitura, um grupo de trabalho será formado pelo poder público e sociedade civil para acompanhar as obras de melhorias no parque. “Vamos convocar um grande mutirão e contamos com a participação da população, que deve se apropriar desse importante espaço público”, afirmou.

Arraial

Para comemorar a retomada do parque, o grupo de moradores que encabeçou o movimento está organizando um arraial de São Pedro, a partir das 16h do dia 28/6, com trio de forró, fogueira, venda de comida típica, pula-pula e outras atividades. Toda a população está convidada.

O decreto

Leia o decreto Nº 14/2019 que revoga o 040/2018:decreto 142019