Voluntários que abraçaram a causa dos “cães do oitenta”, como são chamados os animais que ficaram à própria sorte depois que a antiga tutora foi afastada por motivos de saúde, na comunidade do Oitenta, em Aldeia, estão mobilizados para conseguir um lar para os últimos vinte cães até o fim de dezembro. Este é o prazo dado pelo dono do terreno onde eles são cuidados desde agosto do ano passado, quando foram encontrados numa situação lastimável, sujos, famintos e muitos deles doentes.

Alessandra Chaves, a cuidadora responsável pelo projeto, conta que depois que o local com os cães foi descoberto e os voluntários se uniram para cuidar deles, outros 20 animais foram abandonados ali e cinco ninhadas nasceram antes que todos fossem castrados. O grupo chegou a ser de mais de 100 cães.

Leia também:

Fotógrafa doa seu trabalho para ajudar os “cães do Oitenta”

Especialista alerta para os perigos da leishmaniose visceral

Adoção responsável

cãesdooitentalogo

“A comunidade de Aldeia nos ajudou muito, os petshops e veterinários deram uma força grande e terminamos conseguindo castrar e deixar todos saudáveis, prontos para serem adotados”, comemora Alessandra. O passo seguinte foi uma campanha e a participação em feiras de adoção em que os interessados tinham que se comprometer a cuidar bem do cão e não voltar a abandoná-lo, a chamada “adoção responsável”.

Segundo Alessandra, os vinte cães que ainda esperam ser adotados têm idades a partir de dois anos, são de portes variados e são dóceis, apesar de assustados, por terem vivido confinados numa granja apenas com a antiga tutora.

Carinho e paciência

“Eles podem demorar um pouco a se adaptar, são cães que já sofreram muito, por isso é importante que a nova casa seja murada. Mas é sempre bom lembrar que todo animal merece ser amado e respeitado. E quando tratado com carinho é capaz de se tornar um companheiro pra toda a vida”.

🐶🐈🐕 Se você não tem condições de adotar um cão, divulgue a campanha com os amigos. Para conhecer os cães, ligue para Alessandra Chaves: (081) 9 9996 1272.