Aluna de pedagogia na década de 1990, Pollyanna Ferreira gostava mesmo era de artes e aos 18 anos já vendia desenhos realistas e acadêmicos.

Depois de estudar em alguns ateliês e de ter se especializado em grafite e pintura hiper-realista, foi aos poucos desenvolvendo seu próprio estilo, que hoje se aproxima da técnica milenar conhecida como trompe l’oeil, ou, do francês, “engana olhos”, uma espécie de arte em três dimensões, tão perfeita que chega a “sair das telas”.

As pinturas em paredes, que inicialmente eram feitas em escolas ou igrejas, passaram a compor cenários em lojas de móveis. Mas os compradores dos móveis começaram a pedir a pintura também, e agora as paredes temáticas são o forte do trabalho de Polly.

Estante perfeita
A parede simula uma estante perfeita, com objetos e plantas
Pintura em 3D
Polly e equipe fazem todo tipo de pintura em 3D
Adega
Uma adega em três dimensões compõe a parede de uma sala de estar

De três anos para cá, Pollyanna transpôs a técnica hiper-realista das paredes também para as telas. E seus quadros surpreendem pela perfeição. Em alguns deles, ela usa a própria tela rasgada para adicionar ainda mais realismo.

O pintor José Cláudio, na Revista Continente, classificou a arte de Pollyanna como trompe l‘oeil  às avessas, já que, em vez de ser “a mentira querendo parecer verdade, é a verdade querendo ser de mentira”.

Graviola
A fruta parece querer sair da tela

Ateliês e aulas

Embora ainda empregue muito de seu tempo pintando – acabou de expor no Instituto Ricardo Brennand –, Pollyanna ama dar aulas. Atualmente ela tem o Ateliê Pollyarte, no km 4,5 da Estrada de Aldeia, onde dá aulas nas segundas-feiras e sábados (de manhã e à tarde) e outro ateliê em Boa Viagem, no Empresarial Jardim Setúbal, que funciona nas segundas à noite.

Fora isso, ela ainda ensina no Museu do Estado de Pernambuco nas terças (manhã e tarde) e no Instituto Ricardo Brennand, nas sexta à tarde. Somando tudo, ela hoje tem uma média de 40 alunos. E como não para, também está gravando videoaulas, que disponibiliza em seu Facebook e em seu canal do Youtube.

sala de jogos
A sala de jogos ficou mais divertida com as peças gigantes

“Eu estou maravilhada com as aulas. Não é só jogar tinta na tela, é melhor que terapia e remédio”, elogia a bióloga Rosa Sani, aluna do Pollyarte há menos de um ano.

“Eu recomendo a todo mundo, a gente aprende o passo a passo e rapidamente consegue ver os resultados. É muito gratificante”, aconselha, acrescentando que nunca havia pensado em pintar e agora não quer mais parar.

Rosa Sani
Rosa, a aluna, está maravilhada com as técnicas aprendidas

Quem quiser ver mais uma exposição de Pollyanna Ferreira pode ir se preparando. Ela é a artista convidada para expor seus trabalhos na inauguração do Shopping Camará, prevista para o final do próximo mês de outubro.

Ateliê Pollyarte
Estrada de Aldeia, km 4,5
81 9 9961 0788 | 81 3484 5359
Instagram: Pollyanna3D