Movimentos populares já discutiram, políticos já prometeram, a população já sonhou com ele, mas nada acontece com o parque municipal de Camaragibe, em Aldeia.

Ele continua entregue às baratas, coberto pelo mato e com um depósito de lixo a céu aberto bem na sua frente. São oito hectares de área pública – a única de toda a região – que há anos está sem uso, ou sendo usada de forma insegura por poucos moradores.

Umas poucas pessoas ainda caminham no parque, mesmo com o mato alto
Umas poucas pessoas ainda caminham no parque, mesmo com o mato alto

Procurada pela reportagem, a Prefeitura de Camaragibe, por meio da Secretaria de Serviços Públicos e Infraestrutura, informou o seguinte:

“Todos os dias é realizada a varrição do entorno da praça. Em relação à coleta, a mesma é feita quatro vezes ao dia, durante todos os dias. Quanto à capinação do entorno, informamos que o serviço foi retomado nesta terça-feira (20) e deve ser concluído ainda esta semana. No final da próxima semana, será iniciada a capinação na área interna do Espaço Saber”.

Uma simples capinação daria outro aspecto ao parque
Uma simples capinação daria outro aspecto ao parque, hoje abandonado

Prefeito de Camaragibe: o que fez e quais os planos para Aldeia

Já a concretização do projeto da Prefeitura para o parque, com a construção de equipamentos de segurança e lazer, continua dependendo da licença da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH).

“A previsão é de que no início de março a gente receba finalmente a Licença de Instalação e aí, sim, poderemos dar início às obras constantes do projeto do parque”, informa Célio Muniz, diretor de Meio Ambiente da Secretaria de Planejamento e Meio Ambiente de Camaragibe.

As primeiras obras, segundo ele, serão a construção de um viveiro de mudas e uma base para o funcionamento do 20º Batalhão da Polícia Militar.