Em tempos de mobilidade limitada pela falta de combustíveis, os moradores de Aldeia estão mais conectados do que nunca. As redes sociais estão frenéticas, todo mundo querendo saber onde tem posto com gasolina, se há gás para venda, qual o preço das mercadorias nas gôndolas de supermercados, quem apoia quem nesta greve sem fim e por aí vai.

Veja vídeo filmado pelo morador José Custódio da Silva Neto e veiculado nas redes sociais com a fila para abastecer no posto do km 4,5:

Em momentos como esses, claro, muitos boatos surgem e algumas pessoas aproveitam para disseminar o medo e provocar ainda mais insegurança. O que é um grande desserviço à comunidade e deve ser combatido por todos. Antes de compartilhar uma informação nas redes é bom procurar sempre confirmar a veracidade dos fatos.

Policiais de Aldeia reforçam a importância do Alerta Celular

Nesta segunda, 29, duas ocorrências policiais verídicas foram amplamente divulgadas nas redes: o roubo de um carro na Estrada da Munguba e o assalto a uma granja no km 5, na véspera. A Polícia Militar confirmou ter tomado conhecimento – de forma não oficial – dos dois casos e informou ter enviado efetivo para apurá-los. Mas apesar desses dois episódios, o 20º Batalhão da Polícia Militar informa que a situação está sob controle e não há motivo para alarde.

“As viaturas estão abastecidas e nosso efetivo está funcionando normalmente na região de Aldeia”, afirmou o sub-comandante do 20º Batalhão de Polícia Militar, major Adalberto Barbosa.

A Prefeitura de Camaragibe divulgou também que estão funcionando normalmente o Cemec de Vera Cruz, o Hospital Aristeu Chaves, a Maternidade Amiga da Família, o Mercado Público e o serviço de coleta de lixo. O prefeito assinou decreto de estado de emergência no município, e decretou ponto facultativo até a quarta, 30, com as aulas nas escolas municipais, consultas médicas e formações da Secretaria de Desenvolvimento Econômico suspensas.

Em Aldeia, as principais lojas estão funcionando normalmente, com exceção do comércio de gás, que está desabastecido. Moradores denunciam que os preços de alguns produtos estão superfaturados nos supermercados, principalmente o da batata inglesa, que chegou a R$ 10 o quilo. “Numa hora dessas, temos que boicotar mesmo. Melhor substituir por outro produto até que baixem o preço”, opina Myra Rabelo, funcionária pública.

As galerias Palatino Open Mall (km 5) e Aldeia Boulevard (km 9,8) estão funcionando normalmente, inclusive as praças de alimentação, com padaria, cafés, lanchonetes e restaurantes.

Gasolina

Quanto à gasolina, há três dias o único posto que funciona em Aldeia é o do Aldeia Shopping, no km 4,5. Segundo Caetano Albuquerque, proprietário do posto, o abastecimento está sendo possível porque, sabendo das dificuldades dos moradores de Aldeia – muitos têm que descer para trabalhar –, ele tem enviado seu caminhão para Suape e conseguido, apesar dos obstáculos, trazer gasolina para cá.

“Não está sendo fácil. Já tive motorista que desistiu, com medo de levar pedrada, mas tenho me empenhado todos os dias, desde que essa crise começou, para conseguir trazer gasolina para Aldeia. Peço a compreensão de todos e o respeito aos nossos funcionários. Sofremos muitas ameaças e só podemos transportar o combustível sob escolta policial”, explicou. Segundo ele, um funcionário do posto foi ameaçado por populares, na noite de segunda (28), quando o combustível acabou, e teve que voltar para casa escoltado e em estado de choque.

O empresário informa que enquanto durar a crise de abastecimento, por uma questão de segurança, o posto funcionará das 7h às 17h, se houver combustível. “Não temos previsão se conseguiremos manter as bombas abastecidas. Só posso dizer que estou fazendo todo o possível para manter o fornecimento, mas não posso dar uma garantia de 100%”.

Nos últimos dias, as filas de carros para abastecer no posto do km 4,5 têm alcançado quase dois quilômetros.