O PorAqui procurou as assessorias dos principais candidatos ao cargo de governador do Estado de Pernambuco para saber o que eles pensam e propõem para a Estrada de Aldeia, chamada por aqui de Ex-trada de Aldeia, de tão problemática que está (buracos, falta de sinalização, ausência de acostamento e de drenagem e redutores de velocidade fora de padrão). Como a rodovia é uma PE, a 27, cabe ao Governo do Estado sua manutenção, sinalização e segurança.

Confira as respostas de cada um e tire suas próprias conclusões:

Paulo Câmara
Paulo Câmara

O Governo de Pernambuco, por meio do Departamento de Estradas e Rodagens (DER), iniciou um estudo de viabilidade e implantação da duplicação da rodovia PE-027, conhecida como Estrada de Aldeia. Esse levantamento leva em consideração prováveis desapropriações, adaptações de percurso e os impactos ambientais, uma vez que a estrada é ladeada por uma grande reserva de Mata Atlântica – uma das últimas com esse porte no País.

A via, que possui 37,5 quilômetros de extensão, é dividida em dois trechos. O primeiro vai do entroncamento com a PE-005, em Camaragibe, até o km 19,5, em Chã de Cruz. O segundo trecho da Estrada de Aldeia, que era em leito natural (terra batida), vai do km 19,5 ao km 37,5, no entroncamento com a PE-041.

A Estrada de Aldeia data da Primeira Guerra Mundial, mas a sua primeira pavimentação só ocorreu no início da década de 1970.

A estrada precisa de uma intervenção grande e tem uma série de entraves, além do financeiro: é uma área de preservação ambiental, serão necessárias várias desapropriações, mudança de traçado etc. É preciso realizar um estudo detalhado que vai orientar o projeto de recuperação e ampliação.

O projeto de Estrada Parque, elaborado pela sociedade civil, será considerado no projeto.

Armando Monteiro

Armando Monteiro Neto

O candidato a governador da coligação Pernambuco Vai Mudar vai realizar um plano emergencial de recuperação de estradas nos primeiros 100 dias de governo, priorizando as estradas estaduais em situação mais crítica, e seguindo para as demais de acordo com o nível de degradação. De acordo com os dados da CNT, 81% estão em situação precária. A PE-27, como parte integrante da malha viária pernambucana, está inclusa neste esforço.

mauricio rands

Maurício Rands

O candidato pela coligação O Pernambuco que você quer (PROS, PDT, Avante), Maurício Rands, tem como plano a requalificação da PE-27.

O plano é ampliar e dar segurança à via, no modelo de edital de licitação que inclui a ampliação ou construção de novas vias, vinculado à manutenção da mesma estrada por período de 20 anos.
O modelo de licitação possui várias vantagens. Como a empreiteira vencedora será responsável pela manutenção, ela vai utilizar material de melhor qualidade na construção/ampliação, já que a manutenção é responsabilidade dela.

Como a empreiteira tem um contrato de longo prazo, 20 anos, ela tem o que no meio empresarial se chama títulos a receber ou recebíveis. Esses títulos servem de garantia, junto às instituições financeiras. Logo, o financiamento da obra é garantido pelos recebíveis.

Vale dizer que esse modelo, a ser usado em todo o Estado, possibilita a geração de empregos, a reativação do setor de construção pesada e vai oferecer ao Estado uma malha viária nova, com segurança e manutenção contratada por 20 anos.

dani portela

Dani Portela

A PE-27 é de extrema importância, pois é a única via de acesso para milhares de pessoas que vivem em Aldeia. É inadmissível que ela venha sendo tratada com tamanho descaso pelo governo do estado. Um bom projeto, já com estudo de viabilidade pronto é o da Estrada Parque, elaborado pelo Fórum Socioambiental de Aldeia. Ele privilegia a relação ciclista-pedestre-veículo automotivo, aplicando o conceito de humanização nas estradas.

juliolossio

Júlio Lóssio

Pernambuco tem muitas PEs em estado ruim. Então, antes mesmo de fazer novas estradas, temos que priorizar a manutenção das que existem. Estamos construindo uma ideia de colocar parte do IPVA dos carros – de 20% a 30% – para a manutenção das estradas em que eles passam.