Se fosse feita uma pesquisa domiciliar em Aldeia, é bem provável que se descobrisse haver mais cães e gatos que seres humanos vivendo nos condomínios e granjas da região. Quem cria pets, garante: eles fazem companhia, são criaturas apaixonantes e dão sentido à vida de quem cuida deles. Há quem prefira a fidelidade dos cães e quem defenda a graça e a elegância dos gatos.

O PorAqui ouviu quatro aldeienses apaixonadas por seus pets para saber o que dizem sobre cada um. E também reuniu os prós e os contras de se escolher por cães ou gatos. Confira:

Vera Portela, aposentada

Vera, que sempre amou cães, agora também adora gatos
Vera, que sempre amou cães, agora também adora gatos

A vida inteira criei cachorro, tive de todas as raças. Mas desde que dois gatinhos foram abandonados pela mãe no telhado da minha casa e resolvi cuidar deles, há uns seis meses, minha vida se transformou. Caí de amores pelos felinos porque eles são muito divertidos e, diferente do que dizem, eles interagem com seus donos, sim. Minha casa virou um parque de diversões para gatos, com prateleiras e brinquedos espalhados por toda parte.

Ter gato é muito bom, eles não dão nenhum trabalho no dia a dia. Só dou um conselho a quem for criar: não deixe de castrar seu bichinho. Gatos gostam de ir para a rua e, inevitavelmente, terminam encontrando um par na noite. E outra coisa: não compre, adote! Me arrependo dos bichos que comprei, hoje sei que há muitos animais abandonados por aí precisando de um lar!

Em Aldeia, Projeto Patinha quer reduzir população de animais nas ruas

Almerinda Coelho, artesã

Almerinda detesta tirar fotos, mas seus gatos, não
Almerinda detesta tirar fotos, mas seus gatos, não

Cada gato tem uma personalidade. Tenho alguns, por exemplo, que sofrem de fobia social, e não querem conversa nem com gente nem com outros gatos. Também já apareceu na minha casa um gato de rua que era do tipo serial killer, mas só descobrimos quando ele já tinha matado onze gatos! Acho que os felinos são animais muito espiritualizados, totalmente independentes. Dizem que eles só gostam da casa e não dos donos, mas isso não é verdade, eles gostam dos donos, sim. Só que cada um tem uma personalidade. Você pode criar dez gatos, cada um vai ter o seu jeito.

Eles são maravilhosos, desde que você tenha dois ou três. O problema é que tem gente que vai acumulando gatos. Como eles são silenciosos e limpos, as pessoas tendem a ir fazendo coleção, resgatando os bichinhos da rua, e quando vê está com uma multidão e a coisa fica feia. Muitos gatos em casa fazem uma bagunça. Quem quer criar muitos, tem que ter um gatil, um lugar para eles brincarem. As pessoas têm que saber que um animal é uma vida e é uma responsabilidade e custos por muitos anos.

Neide Cardoso, empresária

Neide
Neide se sente útil criando seus animais: duas cadelas e três gatas

Crio duas cadelas e três gatas e acho que ter animais em casa é ter amor constante e incondicional. É inegável que é uma responsabilidade grande, mas vale a pena. A alegria dos cães e o aconchego dos gatos, acho tudo uma delícia. A companhia deles é muito importante pra mim, pois além de não me sentir só, me sinto responsável e útil.

Andrea Mucarbel, doceira

Tenho quatro gatos, três cachorros, dois peixes e uma jandaia. E vive tudo misturado, a jandaia anda no meio dos gatos, que convivem bem com os cachorros, não temos nenhum problema. Acho maravilhoso criar gato porque eles são muito independentes, sem deixar de ser carinhosos. Os meus estão sempre me rondando, pedindo carinho, são apaixonantes. Meu primeiro cachorro tive quando vim morar em Aldeia, um pitbull lindo e carinhoso que meus filhos amam. Depois chegou Luna, um poodle que é meu chiclete, não me larga.

Claro que os gatos são menos trabalhosos. Basta botar uma comidinha e água limpa e você já está suprindo as necessidades básicas dele. Já os cães precisam mais da presença do dono, tem a questão do banho, de limpar as necessidades, mas ao mesmo tempo, pelo temperamento, acho mais aconselháveis para quem quer companhia.

Afinal, quais as diferenças?

Se você ainda continua na dúvida sobre ter um gato ou um cachorro, vamos a alguns prós e contras:


Os cães precisam mais de companhia. Se você tem uma vida corrida e para pouco em casa, não é aconselhável criar cães. Eles também são mais dependentes. Para manter a higiene, por exemplo, precisam que alguém lhes dê banho e os leve para fazerem suas necessidades. Considere que terá mais trabalho e mais gastos. Por outro lado, cães são mais interativos, carinhosos, ótimas companhias para exercícios ao ar livre e, ainda por cima, protegem a casa.

Já os gatos são animais independentes, se viram na ausência dos donos, mas não gostam de ser tirados de casa. Se no dia a dia isso é uma vantagem para quem passa o dia fora de casa, o pode ser um problema quando você for viajar e pensar em deixá-los na casa de um amigo ou num hotelzinho. Gatos são brincalhões e, sim, muito carinhosos. Têm fama de traiçoeiros e frios simplesmente porque não nasceram para agradar os donos, têm temperamento forte e não demonstram seu amor com empolgação.