Depois de sofrer a perda dos pais e de um irmão no curto período de oito meses, entre 2014 e 2015, a publicitária gaúcha Suzana Muller, moradora de Aldeia, decidiu passar um período sabático para entender o que realmente queria da vida. Superados os primeiros meses, ela começou a fazer ioga e a experimentar misturas na cozinha, um hobby herdado da mãe.

Em Aldeia, 6 opções de gostosuras caseiras para este Natal

Pesquisou, testou e criou suas próprias receitas, resolveu mudar de vida e desde então passa a maior parte de seu tempo no sítio onde mora, no km 20, produzindo queijo de coalho defumado, caponatas, geleias, molhos de tomate e cosméticos naturais.

O queijo de coalho defumado no sabor tradicional
O queijo de coalho defumado no sabor tradicional

“Adoro ficar em casa cozinhando. Só vou para Recife agora quando é muito necessário”, conta Suzana. Um de seus melhores amigos atualmente, ela diz, chama-se “Pinterest”, aquele aplicativo de compartilhamento de ideias e fotos inspiradoras. “Adoro! Tenho um monte de pastas”, conta.

Aproveitando um equipamento onde o irmão defumava linguiças para amigos de origem alemã, como ele, Suzana passou a testar defumar queijo de coalho. “Pensei: se a muçarela defumada dá um ótimo provolone, por que não tentar com o coalho?”, lembra. A partir de então, foram seis meses para encontrar o queijo ideal, que não derretesse quando aquecido. Com um fornecedor único, de Sanharó, ela produz porções de 130g de coalho defumado nos sabores tradicional, cebola, alecrim, pimenta, passas e goiabada.

Snacks de flor de manjericão e papoula
Snacks de flor de manjericão e papoula

“No início eu vendia na aula de ioga, mas com o tempo as pessoas foram pedindo e acabei criando a marca Da Casa Bem-te-Vi (nome do sítio) e me profissionalizei. Hoje participo de feiras orgânicas, como a de Aldeia e a do Poço da Panela. Já recebi pedidos de grandes delicatessens, mas esbarrei num impasse: para comercializar nesses locais, precisaria ter um selo federal. Se eu tiver o selo, deixo de ser classificada como artesanal”.

Caponatas, geleias, snacks…

Suzana também produz caponatas de berinjela sem conservantes químicos
Suzana também produz caponatas de berinjela sem conservantes químicos

Além dos queijos, que precisam passar de 6 a 8 horas no defumador, Suzana se diverte cozinhando geleias de frutas da época e produzindo caponatas de berinjela sem aditivos químicos. “Utilizo as frutas do meu próprio pomar: abacaxi, acerola, pitanga e manga. Já provei fazer também com hibisco e ficou maravilhosa. Gosto de experimentar!”. Para acompanhar, ela criou finíssimos snacks de cebola, cebola & lemon pepper e flor de manjericão e papoula. Um saquinho com 50g custa R$ 5.

Os queijos custam R$ 7, as caponatas custam R$ 8, e as geleias, R$ 12. Para o Natal, Suzana criou dois modelos de kits-presentes, ambos vendidos a R$ 15. O cliente pode escolher o kit com dois queijos com seus sabores preferidos, ou com um queijo e um pote de caponata (cerca de 200g).

No Instagram, o endereço é @dacasabemtevi e o telezap para encomendas é (81) 99974-0700.