Se não é possível evitar o som dos fogos de artifício (condomínios como o Bosque de Aldeia, que terá fogos silenciosos são raros), tão comum na virada do ano, donos de animais de estimação devem estar atentos para amenizar o estresse que as festividades podem provocar a seus pets.

Como têm a audição quatro vezes mais aguçada que os humanos, o pipocar dos fogos pode colocar esses pequenos animais em pânico. O resultado é que eles podem se machucar ao tentar fugir do perigo, ser atropelados, se perder na rua, se enforcar em suas próprias coleiras, desenvolver fobias e, até mesmo, morrer por problemas cardíacos.

Companhia

O que fazer? A veterinária Regiane Bezerra diz que o ideal é não deixar o animal sozinho. “Se possível, alimente seu bichinho uma hora antes dos fogos; isso fará com que ele esteja com sono na hora do barulho. Leve-o para o quarto, coloque-o em sua caminha e ligue um som para disfarçar o ruído dos fogos. Fechar persianas e cortinas para isolar o som e a luz também são dicas úteis”, relata.

“Outra ideia é preparar `tocas´ para ele se sentir `escondido´. Pode ser sob uma mesa coberta por uma toalha longa, por exemplo”. “E, em alguns casos, dar um floral ou um calmante natural também ajuda”.

Nas redes sociais circula31 uma dica interessante, que é o “truque do pano”, uma técnica criada para dar a sensação de “um abraço”, fazendo com que o cão se sinta protegido. Mas, atenção! Essa dica só serve para cães. Gatos, segundo veterinários, se sentem mais ameaçados ao se verem presos aos panos. A técnica do pano consiste na amarração de uma tira de tecido envolvendo o dorso e o abdômen do animal. É simples e pode ser aprendida em tutoriais na internet.

Não deixe seu bichinho sofrer neste Ano Novo. Pequenos cuidados podem evitar grandes traumas!