Em 1993, a dona de casa Maria do Socorro Pereira Firmino, hoje com 54 anos, resolveu ajudar nas despesas da casa botando uma mesinha na frente da granja em que seu marido trabalhava como caseiro, no km 8 da Estrada de Aldeia. Ela começou a vender tapioca, mas não levava jeito para a coisa.

“Me mandaram várias vezes voltar pra casa e aprender, porque minhas tapiocas ficavam feias, se quebravam”. E só eram de dois sabores: coco ou queijo ralado. Mesmo assim, Help – “socorro”, em inglês, apelido dado por uma antiga patroa – persistiu na tapioca, aperfeiçoou a técnica, ampliou o leque de sabores e mandou fazer uma placa com os dizeres:

“Tapioca da Help. Pense numa tapioca boa!”.

Tapioca da Help
Há mais de 20 anos ela faz tapioca na Estrada de Aldeia. Foto: Tatiana Portela

Foi assim que se tornou conhecida em Aldeia e, desde então, é procurada por boa parte dos admiradores da iguaria pernambucana que moram na região.

Agora trabalhando numa lojinha no km 9, em frente ao Condomínio Divinópolis, ela tem uma cozinha com geladeira e fogão, banheiro e um terracinho com duas mesas, onde os clientes param para tomar um café com tapioca.

As opções de recheio, hoje, são manteiga, queijo muçarela, queijo coalho, queijo catupiry, calabresa, charque, carne de sol, frango, cartola, coco com leite condensado, brigadeiro com queijo e romeu e julieta. Os preços variam de R$ 2 a R$ 8. Além de tapioca, Help também serve bolo, biscoitos doces e salgados, cuscuz recheado e sopas.

De segunda a sábado, ela funciona das 9 às 21h e aos domingos, das 16 às 21h. Seu telefone é (081) 98676 7635.

Texto publicado originalmente em maio de 2017 e atualizado em setembro em 2018