Morador do Pina, Avanildo Duque foi o vencedor do Prêmio Claudia, oferecido pela revista de mesmo nome, na categoria Eles por Elas, que destaca a atuação de homens na luta pelos direitos da mulher. Aos 53 anos, o baiano de Paulo Afonso venceu outros dois homens na votação, que teve o resultado divulgado na madrugada desta terça (3). Mas você sabe quem é Avanildo?

Ele atua na temática desde 1994, quando acompanhou o Movimento da Mulher Trabalhadora Rural do Nordeste (MMTR-NE). “Tivemos um encontro em Serra Talhada para discutir ações de agricultura sustentável, de forma integrada ao enfrentamento do machismo e as condições de submissão. E aí eu escutei vários depoimentos delas. Foi quando decidi abraçar essa causa”, conta.

Conheça Aurieta, uma mulher que dedica a vida às crianças de Brasília Teimosa

“Depois disso, me dediquei a entender melhor as questões de interesse das mulheres e passei a prestar assessorias de planejamento”, acrescenta. Hoje, além das mulheres, Avanildo atua junto na luta, entre outros temas, pelo direito à educação pública de qualidade.

O convívio com a luta das mulheres começou cedo, quando, na infância, esteve rodeado da mãe e quatro irmãs. Como a família era pobre, teve que trabalhar ao lado de sua mãe e começou a aprender os significados das duplas jornadas de trabalho enfrentado pelas mulheres pobres.

Mas, com tantas lutas, Avanildo ainda arruma tempo para aproveitar a vida. “Eu tenho minha família para dar atenção e meu companheiro, que mora separado de mim, mas é um relacionamento duradouro. Moro com minha irmã, auxilio ela e ainda cuido da minha saúde”, conta.

“As pessoas do trabalho me chamam de extraterrestre, porque eu gosto de dormir tarde, tomando uma cerveja com os amigos, e acordo cedo para correr 10 km na praia todos os dias”, brinca.

Cuidar da saúde foi o motivo da escolha do Pina para viver. “Aqui eu tenho mais condições de cuidar de mim. Consigo levar uma vida mais saudável”, afirma.