Atualizado em 31/05 às 10h30.

Em vigor desde o dia 21 de abril, a padronização das barracas da Praia de Boa Viagem, no trecho entre as ruas Antonio Falcão e Henrique Capitulino, ainda está sob monitoramento da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife e da Universidade Maurício de Nassau (Uninassau), patrocinadora dos equipamentos. Uma equipe do órgão municipal tem circulado entre os barraqueiros, colhendo críticas e sugestões, e uma reunião com as três partes envolvidas acontecerá em breve.

Leia também
Comerciantes da praia recebem equipamentos novos e padronizados
Barraqueiros da praia aprovam novos equipamentos, mas fazem ressalvas
Comerciantes e frequentadores relatam roubos e furtos diários na orla

A data ainda não foi definida, mas os comerciantes já têm uma lista de reclamações a fazer. “A primeira coisa é o tamanho da carroça, que ficou estreita e baixa. Por causa disso, ela não acomoda das duas caixas térmicas da melhor forma e não cabem todas as cadeiras”, pontua o barraqueiro Jucélio João da Silva. Quanto à altura da carroça, Jucélio relata que ela sempre raspa no chão durante as manobras e, com isso, deverá ter a durabilidade encurtada.

Outras coisas citadas pelos comerciantes é o mastro do guarda-sol, além da qualidade das cadeiras. “A gente que trabalha com o público tem ouvido várias queixas, principalmente de mulheres, porque elas vêm e querem se deitar para pegar um bronze, mas em dias de muito movimento nem todas conseguem, porque recebemos poucas cadeiras baixas, daquelas que permitem deitar o encosto”, reclama o comerciante Everaldo Cordeiro.

Sobre os cursos de capacitação prometidos no dia da entrega dos kits, os comerciantes ainda não foram procurados. A Uninassau afirma que alinhou com a Associação dos Barraqueiros para que as atividades ocorram em agosto, por entenderem que é um período de menor movimento. No entanto, ainda não há data definida.

“Nós estamos acompanhando tudo, porque entendemos que nosso compromisso como instituição de ensino é formar bons profissionais, não só entregando o material”, comenta a gerente de marketing da universidade, Izabella Oliveira.