A reunião entre moradores da Comunidade Pocotó e representantes da Prefeitura do Recife terminou no início da tarde desta quinta-feira (14) e resultou na marcação de outro encontro, na próxima terça (19). As famílias ameaçadas de despejo tentaram negociar a não retirada dos imóveis de cima do túnel Augusto Lucena, mas a gestão municipal alegou que o teto do equipamento não é projetado para receber nenhum tipo de edificação.

Muros e barracos ganham colorido do grafite no Pina

Os moradores rebateram o argumento alegando que, se é uma situação de risco, então as moradias construídas ao lado do túnel também deveriam ser retiradas. Por conta disso, os representantes da Prefeitura se comprometeram a visitar o local nos próximos dias e combinaram de se encontrar novamente daqui a cinco dias.

A luta por moradia digna tem movimentado várias comunidades nos bairros do Pina e de Boa Viagem, como a Sítio dos Pescadores, que vem cobrando junto à Prefeitura a construção de um conjunto habitacional no terreno do antigo Aeroclube, no Pina.

Despejo

Os representantes da gestão municipal ainda afirmaram aos moradores que ação de despejo esperada para esta quinta (14) não aconteceu porque nem todas as famílias haviam recebido a intimação informando da determinação do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Com isso, o prazo de 72 horas ainda não foi iniciado.

 

Ainda na manhã desta quinta, houve uma remoção de moradias que haviam se instalado na última quarta (13) em um terreno entre os túneis, onde funcionava uma sementeira. “A invasão consistia em quatro barracos de madeira e algumas demarcações. Além de fiscais da Dircon, a ação contou com o apoio da Polícia Militar”, diz a nota da Prefeitura.