A Igreja Nossa Senhora de Boa Viagem é um dos principais cartões-postais do Recife e a responsável pelo nome de um de seus bairros mais famosos. Não se sabe exatamente qual foi sua data de abertura, mas a construção já estava pronta em meados do século XVIII.

O documento mais antigo sobre a igreja é bem antigo: uma escritura de 6 de junho de 1707, quando o casal Balthazar da Costa Passos e Ana de Araújo Costa, ambos religiosos, deixa, em testamento ao padre Leandro Camelo, o que seria a construção de um oratório e terras ao redor. 

Olha só como era a nossa Boa Viagem:  

E olha como a igreja está hoje:

Além do sítio, também entraram no documento "500 braços de terra, com trinta e tantos pés de coqueiros, onde está uma casa de taipa à venda em que antigamente morava Manuel Setúbal".

De acordo com documentos, esse mesmo padre mandou erguer uma imagem com o título da Boa Viagem, “pondo as suas esperanças nesta Senhora, cujo cuidado é levar-nos, sempre, ao desejado porto de salvação”. Será? 

O local passou por reformas em 1862, quando foi erguida uma estrutura mais robusta, no lugar da pequena Igreja. Alguns altares, no entanto, foram preservados, entre eles o da sacristia, datado de 1745, entalhado pelo mestre João Pereira e dourado pelo artista Francisco Teixeira Ribeiro, em 1772.

(foto: Av. Boa Viagem/1923)

Com acesso precário até o início do século XX, os arredores só passaram a ser mais visitados com a construção da Av. Boa Viagem, em 1924, possibilitando o uso do bonde elétrico para ir à praia, que, assim como o bairro, já era chamada pelo nome de sua famosa Igreja.

A Paróquia de Boa Viagem tem um site oficial. Para quem for religioso e quiser acompanhar, o endereço é www.paroquiadaboaviagem.org.

Praça de Boa Viagem – Rua Barão de Souza Leão, s/n


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Baixe agora o app gratuito e cadastre-se: Android e iOS

Sugestões e colaborações: boaviagem@poraqui.news