A justificativa da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) de que o segundo semáforo dentro do Túnel Josué de Castro, conhecido como Túnel do Pina, vai dar mais fluidez ao trânsito na pista leste da Via Mangue foi contestada pelo professor Maurício Andrade, do Departamento de Engenharia da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

O acadêmico acredita que a sincronização do semáforo na entrada do túnel com o da saída possibilitará a diminuição no acúmulo de veículos dentro da via, mas que jogará a retenção de veículos para mais atrás, justamente na Via Mangue.

“A fila de carros que ficaria dentro do túnel segue para trás podendo alcançar as alças da Via Mangue e dando a impressão de um congestionamento maior”, ponderou Maurício.

Para ele, um dos problemas na junção do Túnel do Pina com a Av. Antonio de Góes é a rampa na saída do túnel. “A junção com a Av. Antônio de Góes é o ponto crítico do projeto da Via Mangue. Moramos em uma cidade plana, e alguns motoristas não estão acostumados a usar rampa como é o caso do aclive”, comenta.

O semáforo dentro do túnel foi instalado nesta semana e começou a funcionar na última quarta-feira (10). No entanto, a retenção de veículos na Via Mangue segue acontecendo ao longo do dia, com maior intensidade entre as 7h30 e 8h30.

Acesse também mais notícias do PorAqui sobre a mobilidade na área da Via Mangue:

Ciclistas e pedestres reclamam de travessia perigosa na Ponte do Pina

Após reclamações, URB promete passarela na Ponte do Pina


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o app: Android e iOS

Sugestões e colaborações: boaviagem@poraqui.news e (81) 98173-9108 (WhatsApp)