Cerca de 30 jovens de Brasília Teimosa e da Comunidade do Bode, na Zona Sul do Recife, participam de um laboratório promovido pela Proa Cultural, uma agência de marketing cultural do Porto Digital, em parceria com o Instituto JCPM. O objetivo é capacitar os participantes para construírem projetos culturais com a identidade das localidades.

As duas comunidades são conhecidas por terem entidades tradicionais que promovem atividades culturais tanto no Pina como em Brasília Teimosa, como é o caso do Maracatu Nação Porto Rico, a ONG Turma do Flau, e a Livroteca Brincante do Pina.

Até o dia 13 de setembro, eles terão recebido orientações sobre temas como identidade, pertencimento, liderança, construção das etapas de um projeto, fontes de financiamento e captação de recursos.

No primeiro módulo, que acaba nesta sexta-feira (1º), estão sendo abordados assuntos que apresentam as comunidades mais a fundo e que falam de liderança, consciência e identidade. Já no segundo, que começa na semana que vem, serão promovidas discussões de ideias e realizadas atividades de elaboração de projetos culturais.

No fim do curso, os projetos elaborados por cada aluno serão apresentados a uma banca de avaliação. Ainda não há informações se os projetos serão levados adiante.