O Malik Café & Cozinha fica bem no meio do bairro de Boa Viagem, Zona Sul do Recife. O lugar é meio escondidinho numa daquelas ruas um pouco mais calmas do bairro, próximo à Avenida Domingos Ferreira, o que só deixa ele mais gostosinho de ir.

Além disso, o Malik conta com um toquezinho árabe da família de um dos empreendedores: por lá dá pra encontrar doces e pratos inspirados na culinária de tradição milenar.

LEIA TAMBÉM:

Com destaque para bolos, Cake & Bake é café office dos bons em Boa Viagem

5 doces de cafeterias do Recife que você precisa provar

Foto: Suzana Souza/PorAqui

Quando eu cheguei por lá, a primeira coisa que me chamou a atenção foi a iluminação do ambiente: jogo de sombras e luzes por todo lado.

O lugar é bem amplo e maior do que a maioria dos cafés por aí.  Apesar da inspiração árabe no cardápio, o café tem uma pegada bem moderninha.

A decoração também merece destaque com o desenho lindo assinado pelo artista olindense Raoni Assis. Inclusive, dá até pra fazer uma de musa inspiradora, pedir o lencinho igual ao do desenho e imitar a arte na parede pra tirar uma foto! ?

Arte de Raoni Assis (Foto: Suzana Souza/PorAqui)

Além do ambiente geral, o Malik tem uma sala de reunião/evento mais reservada, com tv e cabo para apresentação. O espaço é fechadinho e fica no fundo do café, com uma mesa grandona que cabe até 12 pessoas. O aluguel custa R$ 50 por hora que é revertido em consumo na loja.

Agora falando de coisa boa (comida), o cardápio do Malik tem um pouco de tudo e algumas surpresinhas árabes. O destaque fica para os sanduíches especiais, como o shawarma feito com pão de pita, aquele pãozinho árabe mais fofinho (a partir de R$ 20). Tem também beirute, feito com pão sírio (a partir de R$ 19) e bitoque, feito com pão ciabata (R$ 24). Os recheios vão desde o tradicional falafel até filé mignon.

Além das comidinhas árabes, tem pratos nordestinos como tapioca (com valores a partir de R$ 7) e cuscuz (a partir de R$ 8,90), mas também tem aquelas coisinhas padrão de café: empadinhas, coxinhas, quiches e croissants.

Já no cardápio de almoço, o Malik tem pratos a partir de R$ 19,90. Um destaque é o Shafia, camarão crocante ao molho Thai, acompanhado de arroz sete grãos e banana-da-terra (R$ 39,90).

Foto: Suzana Souza/PorAqui

Como eu fui de manhãzinha, minha pedida foi um espresso (R$ 5,50) pra começar (o grão deles é Segafredo Zanetti), e um croissant tradicional (R$ 8,50) acompanhado de um das bebidas mais pedidas da casa, a soda italiana granadine de frutas vermelhas (R$7).

O croissant é maravilhoso e segue a receita dos melhores croissants do Recife (aquele que a gente encontra no Galo Padeiro e na Vila Amizade). Já a limonada é ótima pra dar aquela refrescada, além de ser linda, né? (Foto na capa)

Foto: Suzana Souza/PorAqui

Como eu sou daquelas adeptas ao café office (trabalhar em cafés por aí), sempre gosto de saber se os lugares têm wi-fi bom e tomadas espalhadas. Nesse quesito, ponto pro Malik, que mesmo no horário de almoço com a casa lotada, ainda estava com o wi-fi funcionando direitinho e tomadas de sobra.

O café conta com 4 vagas exclusivas, mas a rua é bem tranquila e pode estacionar. Ali por perto também tem o ponto de ônibus próximo ao Bradesco da Avenida Domingos Ferreira, sem erro pra chegar. ?

Outra coisa que eu acho que vale frisar é o atendimento maravilhoso que eu tive por lá! Todos os atendentes foram muito simpáticos e são bem conversadeiros, então se você tiver a fim de aprender um pouquinho mais sobre café ou comidinhas árabes, pode chegar por lá e falar com as meninas. ?

O que eu mais gostei: Amei a iluminação do café! Mesmo indo cedinho, consegui sentir a vibe que eles querem passar com os jogos de luzes. ?

O que eu menos gostei: O café fica as tv’s ligadas o tempo todo, o que pode atrapalhar um tiquinho a concentração e poluir sonoramente o ambiente, mas nada muito sério, não.

⭐ Recomendo: ⭐⭐⭐⭐

Malik Café & Cozinha
?Rua Dona Benvinda de Farias, 477
⏰ Terça a domingo, das 7h às 21h
☎ (o81) 3877-7106
@malik.cafe

Por Suzana Souza do Café na Cidade 

Suzana é estudante de jornalismo pela UFPE e estagiária do PorAqui. Moradora de Setúbal (quase) sua vida toda, Suzana não nasceu no Recife, mas é 100% pernambucana. Tem uma estante de livros dividida por cores em um quarto amontoado de coisa e sonha em um dia, bem lá na frente, ser dona de um cafezinho no Centro do Recife. É também mãe de uma gatinea chamada Mila e uma catiorinea chamada Sofia. Ah! Suzana também é doida por comidinhas (taurina, né?), lugares bonitinhos e por falar tudo no diminutivo.

*Os preços estão sujeitos à alteração.

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.