A Bienal de Arte de Veneza divulgou, nesta terça-feira (7), a lista de artistas convidados para participar da 57a edição do evento, que começa no dia 13 de maio. Um dos convidados é o recifense e morador do Pina Paulo Bruscky. Ele será o responsável pela performance de abertura da bienal e terá uma exposição na entrada do evento. O artista tem obra no MoMa, de Nova Iorque, e em prédios do Guggenheim pelo mundo. 

Intitulada Arte se embala como se quer, a performance percorrerá um dos canais de Veneza até desembarcar no pavilhão da Bienal. Serão três gôndolas com 22 carregadores de caixas de diferentes formatos, entre eles o próprio artista. Após a chegada, as caixas ficarão expostas na entrada do pavilhão até o dia 26 de novembro.

Além da abertura, Bruscky terá um almoço com 30 artistas e vai fazer a performance Poema Linguístico, na qual vai carimbar a língua em uma tela e terá uma discussão de 40 minutos sobre sua obra. "Tudo é consequência do meu trabalho. Eu estou com 67 anos, e tudo é consequência do que eu já vivi, de prisões, etc., mas não muda em nada a minha pessoa", comenta, em entrevista ao PorAqui.

Retrospectiva – Além da participação em Veneza, Bruscky terá, neste ano, uma retrospectiva de sua obra no Centre Pompidou, em Paris. Será o primeiro artista brasileiro a ter os trabalhos expostos dessa forma na casa. A exposição ocorrerá em setembro e fará parte das comemorações pelos 40 anos da casa.


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android e iOS

Sugestões e colaborações: boaviagem@poraqui.news