Valorizar o brincar livre, a natureza e até as tarefas domésticas podem ser bem úteis ao desenvolvimento das crianças. Conversamos com Tatiana Albuquerque, professora-fundadora do Jardim Casulo, uma pré-escola localizada em Boa Viagem que segue a Pedagogia Waldorf. Ela dá dicas PorAqui sobre atividades para fazer com a meninada nas férias.

“Com a Pedagogia Waldorf, costumamos dizemos que o mundo é bom, bonito e verdadeiro, conforme cada fase da vida do ser humano”, explica. Segundo a filosofia, atividades domésticas devem ser valorizadas, assim como os trabalhos manuais e a vida em natureza.

LEIA TAMBÉM:

Férias grátis: Jardim Botânico e Parque da Jaqueira têm mais de 100 atividades

‘Nossas crianças brincam muito menos do que deveriam’

Tarefas domésticas

“As brincadeiras podem ser inseridas na rotina da família, desde a preparação de uma refeição, lavar as roupas na mão e na máquina, varrer e arrumar a casa, aguar as plantas e cuidar do jardim, se houver, senão criar um, podendo ser uma horta comunitária ou individual. Preparar o lanche da manhã e da tarde, preparar uma panela de pipocas e a contação de histórias são uma delícia que os pequenos apreciam por demais.”

E como fazer com que os pequenos gostem das tarefas domésticas?

“Convidando-os sempre que for realizar uma tarefa, e, ao fazer, dizer como aquilo é importante e bacana. Se arrumou as gavetas, falar; ‘olha só que legal, agora está tudo em ordem e bonito’. Se cozinhar, deixá-las cortar as verduras e frutas pra salada, envolvendo amorosamente a criança”, diz Tatiana, frisando que é importante que o adulto dê o bom exemplo e nunca dê a conotação de que aquela tarefa e é “menor” ou chata.

Artes

“Os trabalhos artísticos com aquarela, giz de cera e massa modelar doméstica são outra recomendação. As cantigas de rodas, pular corda, amarelinha ou brincar com bonecas, carrinhos e de cozinhar com materiais orgânicos são bem bacanas, sozinho ou em parceria com outra criança.” Segundo ela, os adultos não devem brincar com as crianças, mas apenas incentivá-las e proporcionar um ambiente onde elas, sozinhas, sejam capaz de interagir.

Natureza

“Parques e praças são áreas abertas muito saudáveis, onde podem correr e subir em árvores, assim como a praia,  onde podem brincar na areia e se refrescar na água.

Evitar o consumismo

Ainda de acordo com Tatiana, é importante organizar criar um ritmo diário,  valorizando o brincar livre. Também é sempre importante, nas saídas de casa, levar água e um lanche saudável.
“Para evitar o consumismo e a ingestão de alimentos não apropriados”, justifica.

E  na sua casa? Seus filhos costumam ver tarefas domésticas como lazer ou obrigação? Conta pra gente nos comentários!