Um mês e meio depois de ter sido publicada na imprensa uma denúncia de furtos, livre comércio e uso de drogas nos arredores da Rua Ribeiro de Brito, em Boa Viagem, a Secretaria Executiva de Políticas sobre Drogas (Sepod) do Recife iniciou, somente na última quinta-feira (15), o trabalho de acompanhamento às pessoas que estão na localidade.

Leia também:

Após tiroteio e suposto toque de recolher, Ilha do Destino está tomada pelo medo

Boa Viagem é o bairro do Recife com maior número de roubos de veículos

Comerciantes e frequentadores relatam roubos e furtos diários na orla

Técnicos do Programa Acolhe Vida Recife visitarão os locais de uso uma vez por semana para realizar o trabalho de convencimento das pessoas a aderirem ao atendimento em alguma unidade da rede de saúde e de assistência social ou em ONGs e comunidades terapêuticas, conforme a necessidade do usuário.

De acordo com testemunhas, a venda e o consumo acontecem durante todo o dia, sem diferença de horário, além dos assaltos, que são frequentes, como já havia denunciado o PorAqui.

A Sepod explica ainda que o Serviço Especializado em Abordagem Social (Seas) é o responsável por identificar as situações de violação de direitos nas vias públicas. “Quando são identificadas violações na Rua Ribeiro de Brito, como mendicância, exploração de trabalho infantil e consumo de drogas, crianças, adolescentes e suas famílias recebem intervenções dos serviços socioassistenciais”.

Conforme explica a Sepod, é tudo feito na base da conversa, sem imposições, e o tratamento só é iniciado após o consentimento da pessoa abordada.