Após o Fórum Socioambiental de Aldeia, organização apartidária da sociedade civil, encaminhar ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) uma petição pedindo a proibição do Guaiamum Treloso Rural, em Aldeia, no próximo dia 20, a produção do festival veio a público informar que a 3ª edição do evento será realizada, uma vez que conta com todas as garantias de licenças e autorizações.

Fórum Socioambiental quer impedir Guaiamum Treloso em Aldeia

O argumento do fórum é que o evento causa transtornos tanto aos moradores quanto ao meio ambiente do entorno. Nas palavras do presidente da entidade, Herbert Tejo, “o fórum tem a obrigação de denunciar às autoridades o que entende como agressões ambientais de toda natureza, inclusive de perturbação do sossego e poluição sonora, além de potenciais agressões à fauna e à flora”.

O festival aguarda um público de cerca de 6 mil pessoas. Na programação, nomes de peso como Elza Soares, Nação Zumbi e Cidadão Instigado, numa das prévias mais esperadas do Carnaval pernambucano. O local é a Fazenda Bem-te-vi, no km 13 da Estrada de Aldeia. O Treloso começa às 15h e está previsto para termina a meia-noite.

Confira o comunidade da produção do Treloso na íntegra:

A produção do Guaiamum Treloso Rural vem a público informar que a 3 ª edição – 2018 – do evento, marcada para 20 de janeiro, na Fazenda Bem-Te-Vi, em Aldeia, será realizada contando com toda garantia das licenças e autorizações necessárias dos órgãos e autoridades previstos na legislação.

A equipe responsável possui mais de 20 anos de experiência em produções de evento desse tipo e porte não havendo registro de incidentes.

Confiamos em nossa retidão e respeito para com nossos clientes, meio ambiente e legislação, permanecendo sempre à disposição das autoridades, bem como órgãos de justiça e regulação, para qualquer esclarecimento suplementar que se entenda necessário.

Qual sua avaliação? Deixe sua opinião nos comentários!