As tradições indígenas brasileiras costumam ser deixadas de lado. Coisa de país colonizado. Talvez por isso, Paulinho 7 Flexas se recinta de que depois do Carnaval o caboclinho fica esquecido em Pernambuco. É à base de muito amor e trabalho que a agremiação se mantém firme e forte, especialmente depois do falecimento do seu inesquecível fundador, José Severino dos Santos Pereira, o Mestre Zé Alfaiate.

Desde 7 de setembro de 1971, o Caboclinho 7 Flexas faz parte das tradições do bairro de Água Fria, na Zona Norte do Recife. Paulinho conta que seu pai adotivo, o Mestre Zé Alfaiate, criou a brincadeira no ano de 1969, em Maceió. Originalmente, a tradição que hoje pouco é vista fora do Carnaval vem da cultura da Jurema Sagrada e da umbanda.

10 agitos carnavalescos pra aproveitar durante a semana

Hoje, Paulinho não tem uma ligação com nenhum terreiro de umbanda, mas mostra respeito, toca quando é convidado e o grupo costuma se apresentar também em festas religiosas.  Ele também faz questão de mostrar ao jornalista a oferenda feita na sede do Caboclinho 7 Flexas, para que o Carnaval transcorra sem desavenças e para limpar a frente do clube.

Na religiosidade, o 7 Flexas é um caboclo criado sozinho na mata, por ser fruto de um amor entre um homem e uma mulher de duas tribos adversárias. O respeito à tradição demonstra a ligação que existe ainda hoje entre o caboclinho e a Jurema. Com o falecimento de Zé Alfaiate, cresce a responsabilidade de Paulinho e de familiares como Carlos André Rodrigues Pereira, que representam os guias Jupi e Agaci, puxadores dos cordões dos caboclos no 7 Flexas.

(Foto: Eduardo Amorim/PorAqui)

Os caboclinhos, da linha da jurema, são uma das mais tradicionais expressões do carnaval pernambucano. Guerra, baião, perré e macumba (toré de caboclo) são os ritmos que são tocados. Os dois puxantes, Jupi e Agaci, marcam com um apito as mudanças de ritmo.

Em 2018, o último ensaio para o Carnaval será nesta quarta-feira (31), a partir das 19h, em frente à sede (Travessa Dowsley, 61, Água Fria). Eles estão se preparando desde setembro e devem sair com 140 componentes, com a temática da Copa do Mundo. Durante a folia, até agora só estão confirmadas as apresentações em Bezerros durante a terça-feira e, no mesmo dia, a partir das 23h, o desfile oficial.

Vídeo do Jornal do Commercio para o projeto Pernambuco Vivo entrevistou o Mestre Zé Alfaiate e Paulinho 7 Flexas. Confira abaixo!