Hoje é domingo de carnaval, acabo de acordar. Só agora que você me lê eu consigo despertar, obrigado! Preciso criar forças, porque hoje é meu dia! Me fala que horas são, por favor….Certo, começo a tomar forma. Vamos nessa!

Lembro pouca coisa de ontem, sei que agora sinto muito frio e tem bastante glitter em minha cama. Sinto uma dor aguda no posterior da coxa. Mas o resto do corpo parece bem.

Amor em tempos de graxa (e lantejoulas)

Será que você poderia vir aqui em casa assessorar-me, me doar uma ou duas palavras, quem sabe um cafuné no lóbulo da orelha? Ao menos um café quente?

Vou levantar!

Ops, voltei pra cama. Hoje tem Galo ou o Galo foi ontem? O Galo tem fim? Estou me sentindo mais magro, bem fino. Olho pro lado e não vejo os usuais amigos carregadores de notícias ruins que costumo ver todos os domingos. Na verdade vejo mais cores do que palavras.

Estou PorAqui

Mas o importante é que hoje é domingo de Carnaval e eu estou aqui, pois sou fiel a você, acredite! O que vivemos é só nosso, nunca se repete da mesma forma na cabeça de outra pessoa.

Vários companheiros faltaram hoje, tenho certeza que ainda estão curtindo o Homem da Meia Noite, mas eu estou aqui. Tomei forma quando você clicou em mim e nos unimos neste domingo de Carnaval, eu sou seu texto.

Talvez você até me feche agora, mas não importa, eu já existo, entrei em sua casa, sou eu quem estou em sua cama e tomando conta de toda sua cabeça.

Foi bom estar com você, mas já vou. Sou só um texto de domingo de Carnaval, hoje é dia de ser rápido e sem conteúdo mesmo.

Não interesso tanto neste dia, assim como aquele beijo rápido e sem conteúdo que você deu em algum domingo de Carnaval. Achava que era insignificante, um tropeço qualquer como o clique inicial que deu em mim, mas lembra até hoje e lembrará sempre, porque foi bom!

Já já será segunda, dessa vez tenho que ir mesmo. Obrigado por me dar vida, agora você me fecha, vai para um lado e eu pro outro.

Ainda está aqui? Né, eu também……acho que gostei de você…..vamos nos ver em Olinda logo mais de novo? Me leva na sua cabeça que eu te levo em minhas palavras. Xero. #fui

Diego Garcez é sobretudo poeta, mas encontrou na crônica uma forma de diálogo mais palatável para o mundo das pernas aceleradas. É formado em relações internacionais, empreendedor e entusiasta do Porto Digital, corredor nas horas vagas e pai em tempo absolutamente integral. Facebook: Diego Garcez | Instagram: @garcezdiego

Os conteúdos publicados no PorAqui são de autoria de colaboradores eventuais e fixos e não refletem as ideias ou opiniões do PorAqui. Somos uma rede que visa mostrar a pluralidade de bairros, histórias e pessoas.