A cantora Nena Queiroga faz uma correção. Ela será “mulherageada” no Carnaval do Recife neste ano, e não homenageada. O termo já adianta o que ela tem preparado para este Carnaval, o 50º e talvez o mais especial de sua vida. “É uma grande honraria!”, ressalta.

“Se o amor e a responsabilidade eram grandes em participar do carnaval da minha cidade, agora tudo se multiplicou! Quero levar comigo o discurso feminino, fortalecendo nossa luta por mais respeito às mulheres e também falar muito na minha mãe Mêves Gama, a minha maior referencia como cantora de frevo”, comenta.

O guia das prévias de Carnaval do Recife e de Olinda ?

Além de estar na abertura das festas de Momo, no Marco Zero, quando vai ciceronear convidados Lenine, Luiza Possi, Radamés Venâncio, Fabiana Pimentinha, Zé Brown e Caju e Castanha, Nena terá seu ápice no dia 10, quando vai apresentar o show Frevo Mulher, no Arsenal da Marinha.

Ela será acompanhada pelo Coral Edgard Moraes, a orquestra 100% Mulher e as cantoras Roberta Sá, Monique Kessous, Luli Ramalho, Michele Melo, Isaar, Rhaissa Bittar , Bruna Caram, Cristina Amaral, Irah Caldeira e Nadia Maia. “Quero evidenciar ainda mais a mulher, e também aproveitar o momento de prestígio para mostrar e fortalecer os nomes das instituições sociais que de alguma forma contribuo como artista”, explica.

A musica e o carnaval vieram no sangue. Isso fez com que ela respirasse Carnaval. Ela acompanhava a mãe nos ensaios nas orquestras ao lado de Claudionor Germano, gravando discos e participando de festivais. “Vivenciei o Carnaval sempre por esse ângulo. Nunca brinquei, mas já vi e fiz muita gente cair na folia”, conta.

“Comecei gravando em estúdios, jingles e coro em disco. Minha primeira gravação foi no Estúdio Center, do querido Genivaldo Di Pace. Depois fiz parte do grupo vocal Quarto Crescente, liderado por meu irmão (e ídolo) Lula Queiroga”, continua.

Com a ida de Lula pro Rio de Janeiro, Nena passou a cantar como crooner das orquestras dos maestros Duda e Guedes Peixoto. Aos 20 anos, passou a cantar na noite e teve a carreira impulsionada e popularizada ao fazer parte da banda Som das Águas, dos irmãos Racine e Ravel. O apoio à carreira ainda veio com André Rio e com o Maestro Spok. “Fui backing vocal de André Rio e, em pouco tempo, com o empurrão desse grande parceiro, passei a ser cantora solo e também compositora”.

Neste Carnaval, Nena Queiroga se apresenta no Baile Municipal do Recife, no dia 3, na Queirogada, dia 8, no Galo da Madrugada, dia 10, e no camarote Carnaval Boa Viagem, no dia 11. Isso além dos polos Lagoa do Araçá, Ibura e Campo Grande e do Bloco Esperança, de Campo Grande, onde também será homenageada.