A via crucis da peça O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu para se apresentar em Garanhuns continua. Integrantes do coletivo que irá levar à cidade o espetáculo cancelado na programação do FIG 2018 denunciam estar recebendo ameaças das mais diversas.

Desde insultos – com caráter homofóbico e transfóbico – até ameaças de agressão física e morte estão sendo direcionadas via redes sociais. Muitas delas, inclusive, em modo público, sem nenhum receio de exposição.

LEIA TAMBÉM:
Faleceu Bianca Close, mulher trans que mobilizou recifenses para construção de um lar

As ameaças começaram logo após o anúncio da peça na programação do FIG e cessaram com a notícia do cancelamento do espetáculo. No entanto, voltaram a acontecer desde o lançamento do crowdfunding para viabilizar a apresentação da peça em Garanhuns, e continuam até então.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

“Recebemos ameaças de gente enviando foto de caixão, dizendo que vão matar a gente, que vão crucificar Renata (Carvalho, atriz trans que interpreta Jesus na peça) ou jogar ovo podre, na hora”, conta Chico Ludermir, um dos integrantes do coletivo.

Ele, inclusive, foi um dos ameaçados diretamente, em uma postagem sua, em modo público, o que o levou a prestar queixa individual na polícia. “Nós vamos também prestar uma queixa coletiva e solicitar uma medida protetiva, através do Ministério Público, em articulação, também, com o Centro Estadual de Combate à Homofobia”.

(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Chico disse que o grupo reuniu cerca de 30 prints que contêm as ameaças e todo esse material terá o devido encaminhamento às autoridades.

Ingressos esgotados

Em meio a toda essa confusão envolvendo a vinda de O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu a Garanhuns, todos os ingressos colocados à venda para a apresentação esgotaram em 48 horas.

Após a bem sucedida campanha de financiamento coletivo, que garantiu a verba para trazer a equipe do espetáculo – que virá de São Paulo até Garanhuns –, ingressos foram colocados à venda no sympla (pelo valor de R$ 10 + taxa), já que o monólogo será apresentado em um espaço privado.

Na peça, a atriz e mulher trans Renata Carvalho vive Jesus (Foto: Divulgação)

O coletivo avalia abrir um segundo lote para uma sessão extra, tal foi o sucesso de vendas do primeiro. “Mas, por medidas de segurança, a gente só vai informar aos compradores horário e local em que acontecerá a peça no próprio dia 27”, diz Ludermir.

Sobre a peça

O Evangelho segundo Jesus, Rainha do Céu é baseado no texto da dramaturga britânica trans Jo Clifford. No Brasil, é realizado pelo Núcleo Corpo Rastreado, de São Paulo, e tem direção, tradução e adaptação de Natalia Mallo.

“E se Jesus vivesse nos tempos de hoje e fosse travesti?”, é a pergunta chave da peça, que traz dilemas morais lançados por Jesus, adaptados à realidade contemporânea, com reflexões sobre tolerância, compaixão e perdão.

Passagens bíblicas são recontadas em uma perspectiva contemporânea, propondo uma reflexão sobre a opressão e a intolerância sofridas por pessoas trans e minorias em geral na sociedade.

Histórias como O Bom Samaritano, A semente de mostarda e A Mulher Adúltera são atualizadas, para contextualizá-las com a vivência cotidiana de transexuais, como a atriz Renata Carvalho, que vive Jesus no espetáculo.