Em comemoração aos 161 anos de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, a prefeitura do município entregou à população a obra do Parque Ambiental do Monte Bom Jesus, que se deu pela requalificação de toda a sua área, bem como construção de novos espaços.

Com investimento de R$ 1,4 milhão, através de recurso próprio e do Fundo de Desenvolvimento Municipal – FEM, as obras, do mais importante cartão postal da cidade, tiveram início em outubro de 2017, sendo divididas em duas etapas.

Monte Bom Jesus ganhou novos espaços. (Foto: Jorge Farias/PMC)

Para esta primeira fase, foram entregues: um receptivo turístico, requalificação do entorno da igreja, oito novas barracas para o comércio de tapiocas, área de lazer para crianças, requalificação dos mirantes norte e sul, área de convivência.

Também teve a recuperação total da escadaria principal, assim como implantação de corrimãos em toda a sua extensão, anfiteatro com arquibancadas, novos pontos de iluminação, um novo mirante e, ainda, a via sacra, com 15 estações, todas totalmente recuperadas.

161 anos e 20 curiosidades sobre Caruaru que você não sabia

De acordo com a secretária de Urbanismo e Obras Nyadja Menezes cada novo e requalificado espaço do Monte foi pensado unicamente para as pessoas.

“O que vocês enxergam aqui no Monte Bom Jesus é fruto do trabalho compartilhado. Foi ouvindo e unindo ideias que chegamos a este tão lindo projeto, cheio de muita beleza e espaços totalmente adequados para o nosso lazer e de todos os turistas”, frisou a secretária.

Além dos espaços requalificados e entregues, a população ainda contou com apresentações artísticas e culturais, com artistas locais, bem como área destinada para o registro fotográfico, com a instalação de um totem, oferecendo os serviços de impressão instantânea do registro.

Um dos mirantes do Monte Bom Jesus. (Foto: Jorge Farias/PMC)

Para a segunda etapa da obra, que será iniciada em breve, estão previstas a construção da quadra poliesportiva, recuperação das escadarias secundárias e construção de uma creche.

Comércio e geração de empregos

Com a requalificação do Monte Bom Jesus também teve espaço para geração de empregos. (Foto: Jorge Farias/PMC)

Para o comércio e venda de tapiocas e outros produtos alimentícios nas barracas do Monte Bom Jesus, os comerciantes/tapioqueiras passaram por curso de formação culinária e gastronomia.

Já na área de geração de emprego, diversos moradores da própria comunidade fizeram parte do quadro de funcionários contratados para execução dos serviços, que seguem para a próxima etapa, bem como na área do comércio artesanal, que trará mais empregos para a cidade, com a comercialização de produtos no local.

Espaço para tapioqueiras. (Foto: Jorge Farias/PMC)