A polêmica obra na Avenida Norte continua. Mas, se no começo o problema era a altura do canteiro e a falta de passagens para os pedestres, agora mais um problema se soma à lista: vários bueiros estão sendo tapados pelo cimento do corredor.

Vale ressaltar que a Avenida Norte é conhecida também pelos alagamentos. Neste inverno, que passou longe de ser rigoroso, alguns trechos que não alagavam muito na avenida ficaram mais cheios. E veio a desconfiança: será que tem a ver com os novos canteiros?

LEIA TAMBÉM
Substituição de gelo baiano por canteiro é criticada por usuários da Avenida Norte

Logo, várias fotos de moradores de bairros vizinhos à obra, como Casa Amarela e Encruzilhada, mostraram bueiros parcialmente tapados pela obra, o que impede a água da chuva de escoar, transformando a avenida em uma grande piscina.

Obra sendo destruída para seguir a lei. Foto: Icass

Agora, uma pausa no problema dos bueiros. Vamos lembrar quando a obra começou, sem a necessária passagem para pedestres a cada 50 metros, no mínimo, como dita o Código de Trânsito Brasileiro. A prefeitura simplesmente continuou construindo sem as passagens e, depois, começou a quebrar o cimento para dar lugar às passagens obrigatórias – após pressão da população.

LEIA TAMBÉM
Despedida da Avenida Norte: 3 coisas que você não sabia sobre gelo-baiano

Pelo jeito, vai acontecer o mesmo com os bueiros: vão cobrir os que estiverem no caminho e, depois, desfazer a obra. É isso que dá para entender pela resposta da Prefeitura do Recife em reunião com o Instituto Casa Amarela Saudável e Sustentável (Icass): “a obra ainda não acabou e todas as bocas de lobos serão desobstruídas oportunamente antes da finalização do empreendimento.”, diz nota da prefeitura em atendimento à solicitação de esclarecimento do Icass.