Joias minimalistas, feitas predominantemente de prata, com valorização do design são as marcas da jovem joalheira Maria Duarte. Com loja física funcionando há pouco mais de seis meses na Rua Olímpio Tavares, 57, em Casa Amarela, a marca tem atraído um público diverso, encantado pela beleza e modernidade das peças.

Maria Duarte começou a vender as joias pelo site e pelo Instagram, onde ainda acontecem parte expressiva das vendas. Já são três coleções à venda, cada uma com um conceito.

Quatro cafés charmosos em um raio de 1km em Parnamirim

A primeira foi inspirada na obra da artista mineira Lygia Clark, e foi também o trabalho de conclusão dela no curso de Design pela UFPE. “Já no final da graduação fiz um intercâmbio pelo Ciência Sem Fronteiras no Canadá. Lá, fiz duas cadeiras de joalheira artesanal e aprendi a produzir as peças”, conta Maria.

Após o TCC, a demanda foi espontânea, com amigas e conhecidas interessadas em comprar as peças. A segunda coleção, Ciclos, trouxe formas arredondadas. “A terceira se chama Absentia e foi inspirada no livro A insustentável leveza do ser, de Milan Kundera. Saí brincando com formas mais fluídas, com contrastes, da ausência e da presença”, conta.

Toda marca é gerida por Maria Duarte, que conta apenas com a ajuda de uma pessoa na produção das peças.

“Em um ano e meio empreendendo meu maior desafio tem sido identificar meu público alvo, para usar uma linguagem nas mídias voltada para ele e participar de eventos que interessem a ele. Ainda estou nesse processo, é um público muito abrangente”, conta a designer.

“Outro desafio é criar coisa nova no tempo que eu gostaria. Alinhar o planejamento da marca com a execução, sendo uma pessoa só para administrar tudo, às vezes é complicado. O bom de empreender é poder criar livremente e sair me arriscando”, diz.

As peças produzidas por Maria têm grande variedade de preços indo de R$ 25 (joia entre-olhos) a R$ 270 (colar).

 ?Maria Duarte Joalheria Contemporânea Artesanal
?
Rua Olímpio Tavares, 57, Casa Amarela