Desde 2015, um grupo de moradores mobiliza o Alto José do Pinho, na Zona Norte do Recife, para a preocupação com o Meio Ambiente. Pelo menos uma vez por mês, o grupo Alto Sustentável convoca mutirões comunitários, onde há ações como a limpeza de praças, grafitagem educativa em muros, oficinas e plantações de mudas.

No sábado passado, o grupo fez mais uma ação em uma área com entulhos e lixo na Rua do Chafariz (oficialmente, Rua Cecília Reis), perto de uma escadaria. Lá, 30 voluntários ajudaram a pintar pneus velhos e plantar mudas de plantas de paisagismo dentro deles, além de fazer grafitagem nos muros por perto, lembrando que o local não é para ser usado para deixar lixo.

Moradores do Alto José do Pinho se unem pelo meio ambiente

Na tarde de ontem, porém, os moradores foram surpreendidos por um caminhão da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano da Prefeitura do Recife, que retirou os pneus e as mudas do local. “Eles só disseram que tinham a ordem para fazer a retirada. Não apresentaram nenhuma ordem de serviço, nenhum ofício, nenhum papel, nada”, conta o coordenador do projeto Alto Sustentável, o biólogo Hamon Dennovan.

Local já com lixo nesta terça-feira. Foto: Alto Sustentável/Divulgação

Os funcionários da secretária estavam acompanhados de guardas municipais. Como mostram vídeos feitos no local, os moradores foram contra a retirada do jardim.

O que teria acontecido é que a proprietária de uma casa da rua, que tem uma garagem, não gostou da ação do Alto Sustentável. “Ela tem uma garagem, que é irregular, pois fica bem no começo da escadaria. O filho dela aprovou o jardim, mas ela disse que tinha influência na Secretaria de Mobilidade e que ia tirar tudo dali”, reclama Dennovan.

Substituição de gelo baiano por canteiro é criticada por usuários da Avenida Norte

Chamou atenção dos moradores a rapidez com que o jardim foi retirado do local. “A gente chama a Secretaria para fazer algum serviço aqui no Alto e passam dois, três meses para aparecer aqui. Uma pessoa com influência lá consegue um caminhão em um fim de semana”, diz o coordenador. “Faz pelo menos três décadas que neste local só tem lixo e metralhas. Nossa ação não comprometeu a mobilidade do local”, garante.

Secretaria afirmou que intervenção atrapalhava a mobilidade na área. Foto: Alto Sustentável/Divulgação

Em nota ao PorAqui, a Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano do Recife (Semoc) informou que “depois de receber denúncia de moradores no fim de semana, fiscais da pasta foram ao local e confirmaram o prejuízo a mobilidade de cadeirantes e veículos, que ficaram impedidos de passar depois da implantação das mudas”.

Casa Forte ganha novo espaço de convivência neste sábado (16)

Ainda segundo a Secretaria, uma solução está sendo discutida junto aos moradores do local. Em uma reunião nesta terça-feira, ficou “acordado que representantes da comunidade e da secretaria vão ao local para achar uma solução para recolocar o jardim sem que haja danos à mobilidade”, diz outro trecho da nota.