Que nós, recifenses, vivemos numa cidade cheia de problemas e questões aterrorizantes, todos os dias, nós já sabemos. Mas decidimos olhar ao redor da nossa vizinhança e listamos 6 coisas que existem que nos dão orgulho de fazer parte na nossa micro esfera de Casa Forte.   

1. Uma das únicas faixas de pedestres respeitadas no Recife fica em Casa Forte

Sim, aquela ali entre o Shopping Plaza e o Hiper Bompreço, sabe? Pois é, quando olhamos os carros pararem para os pedestres passarem (algo que deveria ser natural, como acontece em países que valorizam quem anda a pé) chega dá um arrepio de felicidade da cabeça aos pés. 

Isso porque educação no trânsito, infelizmente, não é o nosso forte. A realidade na Rua Leonardo Bezerra Cavalcante deveria ser regra, pois o Código Brasileiro de Trânsito põe o pedestre como prioridade na hierarquia da mobilidade.

2. O projeto Recapibaribe, do casal André e Socorro Catanhêde, do Capibar, no Poço da Panela

(foto: Divulgação/Capibar)

O projeto, criado por Dona Socorro, como é carinhosamente lembrada na vizinhança, tem o objetivo de alertar sobre a deterioração do Rio Capibaribe e o sucateamento de suas margens, especulando o seu potencial turístico. Ele considera as interrelações do entorno apresentando propostas e ações necessárias à sua conservação, de caráter urbanístico e ambiental.

O Recapibaribe visa implementar o planejamento, a manutenção e o controle do rio, buscando a requalificação e dinamização do maior representante do patrimônio ambiental da cidade. Afinal, quem nunca sonhou com um Capibaribe navegável, transporte fluvial e a preservação dos seus entornos?

3. A Praça de Casa Forte, candidata a patrimônio mundial da Unesco

(foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem)

O arquiteto mexicano Saúl Alcántara Onofre sugeriu em março, no Recife, a inclusão de seis jardins projetados na cidade pelo paisagista Roberto Burle Marx (1909-1994) na lista indicativa brasileira do patrimônio mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). E a praça de Casa Forte é um dos destaques.

4. O cuidado que os moradores do Poço têm com o patrimônio em comum (em geral)

A Associação de Amigos e Moradores do Poço promove encontros mensais para dialogar e tentar melhorar diversas questões do bairro, além de preservar o conjunto arquitetônico do Poço da Panela.

Por falar nisso… Você sabia que existe entre o Poço e Santana um roteiro com 13 baobás

5. O trabalho de conservação dos peixes-bois que a FMA, com sede em Casa Forte, realiza

(foto: Raquel Passos/Divulgação FMA)

Em 1994, buscando ampliar esforços em prol da conservação dos peixes-bois marinhos, a Fundação Marinhos Aquáticos (FMA), em conjunto com o Centro Peixe-Boi (atual Centro Mamíferos Aquáticos), realizou a primeira reintrodução da espécie no País.

Inúmeros filhotes resgatados e reabilitados foram soltos de Alagoas à Paraíba. Com sede no bairro de Casa Forte, no Recife, a FMA é uma organização sem fins lucrativos que há 27 anos tem seu trabalho voltado à conservação de mamíferos aquáticos.

Os peixes-bois marinhos que ainda restam correm o mesmo perigo de um dia desaparecer como outros animais que figuram na lista vermelha de espécies ameaçadas de extinção. Distribuídos no litoral nordestino, dependem do acompanhamento de biólogos e médicos veterinários que se dedicam ao trabalho de conservação e reintrodução desses espécimes.

A FMA, junto a outras instituições, tem dedicado os últimos seis anos a busca de alternativas tecnológicas de baixo custo para essa atividade.

6. A Biblioteca do Poço da Panela e seu trabalho social de resistência

(foto: Gabriela Belém/PorAqui)

A Biblioteca do Poço completou seis anos este ano. Com uma receita mínima, mas amor de sobra, o projeto comunitário dissemina não apenas da leitura e da cultura, mas de aulas de música erudita pras crianças da comunidade e bairros afins.

Virou um centro cultural que atrai os pequenos e seus familiares todos os dias, não só do Poço, mas também da Macaxeira e do Alto Santo Isabel. Tornou-se referência. Resiste. Que os sons de Bach, Mozart e Beethoven continuem a ecoar por muitos e muitos anos neste trabalho lindo de se ver e ouvir.

E você? Lembra de alguma outra ação legal no bairro que te faça ter orgulho de ser um típico morador de Casa Forte? Conta pra gente!   


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android iOS

Sugestões e colaborações: casaforte@poraqui.news ou (81) 9.8173.9108