Por Gabriela Belém (com a colaboração de Samarone Lima)

Como a maioria das troças e blocos recifenses, Os Barba (é isso mesmo, sem "s") surgia em 2002 de uma brincadeira despretensiosa entre amigos. A prévia deste ano será no dia 18 de fevereiro. E como a cada ano aparece mais gente, em 2017 os fundadores decidiram ir no sentido contrário.

"Não vamos engolir essa corda de mania de grandeza. Vamos fazer Os Barba no estilo do início. É uma volta radical às origens mesmo. Os mesmos dois panelões de feijoada, um garrafão de 20 litros de Pitú, a mesa de frutas, a orquestra, as cerca de 200 camisas pintadas por vários amigos artistas, a coroação do rei, etc. O estandarte, por exemplo, some após todo desfile – e reaparece não sabemos como", brinca o escritor.

A prévia só acontece no sábado que antecede o Carnaval. Não há desfile ou festas em clubes, cada um vai curtir a festa ao seu modo. Atualmente, a multidão que chega ao Largo do Poço só comprova que Os Barba consagrou-se como uma das melhores prévias de rua do Carnaval do Recife.

"A troça não sai do Poço da Panela, mas fazemos nossa pequena volta olímpica. A orquestra sai da venda de Seu Vital, vai até o campinho de Seu Abdias, dentro da comunidade, e volta. É como uma saudação. Já teve ano que não saiu, porque os integrantes já tinham tomado todas e esqueceram. Mas isso acontece, porque somos bem desorganizados. Isso é bom, porque muita gente acha que o Poço só vai até a venda de Seu Vital, e tem uma enorme comunidade na beira do rio", diz Lima.

Na quarta-feira (18), houve a eleição do Rei Barba 2017, com direito a campanhas dos candidatos. Quase uma prévia no quesito "tiração de onda", segundo o escritor Samarone Lima, um dos fundadores da agremiação e ex-morador (por muitos anos) do Poço da Panela. Quem venceu a eleição foi o argentino Edgard Navarro, na calçada do Seu Vital, justamente onde tudo começou. 

O argentino (à esq) venceu em uma eleição '"conturbada", como a atual crise política brasileira, segundo Samarone (crédito: divulgação)

História – "Éramos uns poucos gatos pingados barbudos e inventamos de fundar uma troça, tomando umas cervas no bar de Seu Vital. Fiz a ata, assinamos, e, meia hora depois, chegou uma Kombi defronte à Igreja do Poço. Um maestro desceu com uns 12 músicos, veio em nossa direção e perguntou o seguinte: 'São vocês que pediram uma orquestra?'. Respondemos que 'sim'", conta "Sama", apelido dado pelos companheiros barbudos ao jornalista e escritor.

(foto: Robson Sena/colaboração)

A história é bem mais longa e divertida, mas o fato é que os amigos pagaram um lanche à banda em Seu Vital e saíram desfilando pelas ruas do Poço de uma forma comovente. "Três ou quatro gatos pingados e uma orquestra maravilhosa, que tinha vindo de Timbaúba, tocando freneticamente", lembra Sama.

(foto: Samarone Lima/colaboração)

Dono da Kombi da fundação, o estimado Naná sempre é a pessoa que garante o essencial. "Ele é o coração da história toda, porque é um ser humano incansável. Fica na Kombi dele pra cima e pra baixo, arranja decoração, organiza a feijoada, mobiliza os amigos da comunidade, organiza os barraqueiros, etc", explica Samarone.

(foto: Robson Sena/colaboração)

Na época da fundação, os barbudos estavam fora de moda. A coisa mudou bastante, e hoje em dia há diversas barbearias espalhadas pela cidade (conheça duas que vão muito além das tesouras, em Casa Forte). 

(foto: Robson Sena/colaboração)

"Tem hora que nem entendo como essa brincadeira ficou desse tamanho. O que me parece mais importante é não tirar o caráter anárquico da história toda. O brincar. A palavra 'diretoria' é algo que não faz o menor sentido na troça e nunca vingou. É uma festa, uma celebração, como deve ser o Carnaval", conta Samarone.

Tudo nasceu ali na calçada de Seu Vital e vai continuar. O hino de Lula Terra resume tudo o espírito da troça:

“Barba já´chegou ôôô
Animando o Carnaval
Barbas a todo vapor
Sai da venda do Vital”

 “Tem barbudo inteligente
ôôô
Jornalista e operário
ôôô
Tem o barba boa gente
Mas tem barba que é otário…”

LEIA MAIS: Bloco mirim Os Barbinha sai no dia 19

LEIA TAMBÉM: Folia dos Pequenos está garantida em Casa Forte


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Baixe agora o app gratuito e cadastre-se: Android iOS

Sugestões e colaborações: casaforte@poraqui.news