Criada em 2017, a Ekäut Extra Stout, primeira cerveja escura da empresa pernambucana, conquistou a medalha de bronze no Festival Brasileiro de Cerveja, um dos principais do mundo. O prêmio foi comemorado ontem com uma aula de harmonização no bar Relaxa o Bigode (e as dicas você confere no fim de semana no Por Aqui Gastronomia), em que também foi anunciada a expansão da fábrica e da distribuição da Ekäut.

Com investimento de R$ 3 milhões, a expansão deve triplicar a produção da cervejaria: dos atuais 30 mil litros por mês para 90 mil litros/mês até 2019. A expectativa é de que a expansão da fábrica, que vai contar com 1,4 mil metros quadrados e continua no bairro da Guabiraba, fique pronta em maio. Entre 10 e 15 pessoas deverão ser contratadas ao longo deste ano.

Entre as novidades que estão sendo planejadas está a criação de novos rótulos. “Podemos esperar pelos menos três novas cervejas. Com certeza iremos ter uma envelhecida em madeira e estamos planejando as demais. Talvez uma mais ácida, a sour, e uma com frutas da região. Estamos fazendo testes, porque é muito difícil trabalhar com frutas”, adianta Diogo Charadia, um dos sócios da cervejaria.

Hoje, a Ekäut conta com sete rótulos: American Ipa, Apa 1987, Extra Stout, Coffee Stout, Witbier, Munich Helles e Hop Beat.

Novo bar em Casa Forte une churrasco, chope artesanal e cardápio digital

Distribuição

Com a ampliação da fábrica, a Ekäut vai atrás de aumentar o mercado nordestino e, depois, do Sudeste. Hoje, 80% da produção é para o mercado pernambucano, 18% nos demais estados do Nordeste e 2% no eixo Rio de Janeiro e São Paulo.

“Nossa distribuição é própria. Não adianta só ir em um local e instalar o chopp. Tem que treinar os funcionários. E também trabalhar com distribuidor encarece o custo final”, diz o sócio.

A Ekäut está presente em lojas de conveniência, bares, padarias, restaurantes, mercadinhos e também em grandes redes de supermercado. O Pão de Açúcar, o Extrabom e o Carrefour, por exemplo, já vendem os rótulos da marca, inclusive em outros estados do Nordeste.

Um dos sócios da Ekäut, Diogo Chiaradia adianta que vai lançar uma cerveja envelhecida. Foto: Wilton Marcelino/Divulgação

Uma novidade nas lojas é o litrão de chope vendido em garrafas pet, para consumo rápido. “Muita gente acha caro o growler (recipiente para conservar o chope no transporte), então a garrafa pet é uma opção. A validade é curta, de cinco dias, refrigerada”, conta Diogo. Por enquanto, o litrão de chope está sendo vendido no supermercado Perini, no Shopping Riomar, Pina.

Com a expansão da fábrica e da distribuição, a expectativa é de que a Ekäut feche o ano com um faturamento de R$6 a R$7 milhões, com 80% de crescimento em relação ao ano passado.