Indicado ao Oscar na categoria de Melhor Documentário, Eu não sou seu negro, de Raoul Peck (narrado por Samuel L. Jackson), constrói uma reflexão sobre como é ser negro nos Estados Unidos. A sessão neste domingo (5), no Cinema do Museu, é às 15h.

Em 1979, James Baldwin iniciou seu último livro, Remember this house, relatando as vidas e os assassinatos dos líderes ativistas que marcaram a história social e política americana: Medgar Evers, Malcolm X e Martin Luther King Jr. 

(foto: Reprodução/Eu não sou seu negro)

Baldwin não foi capaz de completar o livro antes de sua morte, e o manuscrito inacabado foi confiado ao diretor Raoul Peck, que combina esse material com um rico arquivo de imagens dos movimentos Direitos Civis e Black Power, conectando as lutas históricas por justiça e igualdade com os movimentos atuais que ainda clamam pelos mesmos direitos. 

A película venceu os prêmios de Melhor Documentário nos festivais de Toronto (Público), Chicago (Público) e da Filadélfia (Público e Júri). 

O filme já está há duas semanas em cartaz no Cinema do Museu. As próximas sessões serão no dia 8, às 14h e 15h45.

Preço:

Normal
R$ 14 (inteira) e R$ 7 (meia)


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Para baixar o aplicativo: Android iOS

Sugestões e colaborações: casaforte@poraqui.news