Todo sábado e domingo, a residência da contadora Dernancy Henrique Pereira, em Casa Forte, Zona Norte do Recife, recebe uma clientela fiel em busca de iguarias como feijoada, dobradinha, sarapatel, fava e marisco.

Há 11 anos ela se tornou conhecida no bairro por transformar o terraço de sua residência, inicialmente na Estrada do Encanamento, na Feijoada da Nancy.

Faaca Boteco e Parrilla, no Parnamirim, é lugar pra quem gosta de carne

Hoje, o negócio funciona na casa de número 130 da Rua Engenheiro Oscar Ferreira, para onde ela se mudou há cinco anos.

“Tem uma clientela fiel que vem só pra beber e petiscar, geralmente não almoça. Mas também tem muita família que vem almoçar, gente que eu vi nascer e hoje vem com os pais”, conta a empreendedora, que também aceita encomendas para viagem e para festas e eventos.

Foto: Marina Suassuna/PorAqui

É ela quem cozinha, compra os ingredientes e vende. “Já teve gente do Rio de Janeiro que levou a fava pra congelar lá”, diz a cozinheira, que vende as porções individuais (R$ 15), para duas pessoas (R$ 30) e até três (R$ 50), todas acompanhadas de arroz e couve-flor.

Se a ideia é petiscar, ela serve caldinho de feijão, dobradinha e de marisco de coco. Pra molhar o bico, tem opções de drinks, cachaças e cerveja gelada.

Chico do Guaiamum: um patrimônio vivo do Poço da Panela

Sabor que deu certo

Contadora de formação, Nancy resolveu abrir o negócio para ocupar o tempo ocioso nos fins de semana, além de incrementar a renda mensal.

“Quando meu pai morreu, eu sustentei meus irmãos fazendo quentinha para construção civil. Então, a ideia inicial do negócio era ser uma espécie de cozinha industrial pra fornecer comida para esses trabalhadores nas redondezas. Não deu certo e resolvi investir na feijoada. Estou aqui até hoje, já fazem 11 anos”, explica.

Foto: Marina Suassuna/PorAqui

“O segredo é fazer com amor. Botar uma boa charque, uma boa calabresa, um bom feijão. Se botar o que não presta, fica sem sabor. Muita gordura também acaba com a comida”,  ensina a cozinheira, que não usa sal em nenhum dos pratos.

“O sal é do condimento. No caso da feijoada, uso cominho, colorau, folha de louro. Já no marisco, tem ervas, páprica, pedaços de batata.”

Feijoada da Nancy
Rua Engenheiro Oscar Ferreira, 130, Casa Forte
Sábados e domingos, das 10h às 15h
Telefone: (081) 99974-4909 | 98606-7424
Como chegar: