Para comemorar os 70 anos da Fundação Joaquim Nabuco, a instituição está com uma semana de programações especiais. Tem a a exibição de filme com cenas raras do Recife da década de 1920, visita do bisneto de Joaquim Nabuco, com doação do restante do acervo do abolicionista, mostras, exposições e lançamentos de livros.

As comemorações começam neste sábado (21) com a exibição do filme Veneza Brasileira, a partir das 16h, no Cinema do Museu (Av. Dezessete de Agosto, 2187). Filmada pelos italianos Ugo Falangola e Jota Cambieri, a película mostra as transformações que a capital pernambucana viveu durante o governo de Sérgio Loreto, de 1922 a 1926, como a construção da Avenida Boa Viagem.

LEIA TAMBÉM
Encomende seu cordel: você pede e Jorge Filó faz

Serra Talhada recorda 80 anos da morte de Lampião

A sessão começa às 16h e conta com audiodescrição e execução de trilha sonora ao vivo pelo músico pernambucano Alex Mono. A entrada é gratuita.

Exibição do filme terá música executada ao vivo

Também neste sábado (21), o Museu do Homem do Nordeste (Muhne) abre, às 17h30, a exposição Um real, um real, um real. A mostra conta com objetos antigos e novos, além de fotografias que remetem ao comércio ambulante e ao trabalho informal.

Entre os objetos da exposição, destaque para peças dos anos 1950 e 1960, como um tabuleiro de doce japonês e uma máquina fotográfica de lambe-lambe. A mostra fica na Galeria Mauro Motta, do Muhne, até julho de 2019.

Acervo de Joaquim Nabuco

Bisneto de Joaquim Nabuco, Pedro Nabuco participa na terça-feira (24) da solenidade de apresentação das marcas Fundaj 70 anos e Museu do Homem do Nordeste 40 anos, às 9h, na Sala Gilberto Freyre, campus Casa Forte.

Na ocasião, o bisneto do abolicionista repassará o restante do acervo do bisavô, composto de fotografias, cartões-postais, manuscritos originais, documentos e diários de Nabuco. Em mãos, trará um diário escrito em 1888, ano da abolição da escravatura. Com esses documentos, o acervo da Fundaj, que começou a ser montado em 1974, ficará completo.

Foto da coleção de Wilson Carneiro da Cunha, em exposição no Muhne

Comemorações no Derby

Também na terça-feira (24), às 15h, no campus Ulysses Pernambucano, no Derby, recebe uma mostra de publicações sobre a Fundaj e seu acervo ao longo dos 70 anos. A ação é conduzida pelo Centro de Estudos da História Brasileira (Cehibra), Biblioteca Central Blanche Knopf e Coordenação de Artes da Fundaj (COART).

LEIA TAMBÉM

Hermilo Borba Filho é tema de exposição no Arquivo Público

Caetano Costa ocupa a MauMau com vivência e performances

Na mostra, o público terá a oportunidade de ver publicações raras e catálogos de exposições realizadas nas datas de aniversários da Fundação.

Também haverá exibição da coleção de videoarte da casa, com mais de 150 títulos nacionais e internacionais. Os vídeos serão exibidos em monitores colocados em alguns pontos da Fundaj do Derby. O acesso é gratuito.

Os 40 anos do Museu do Homem do Nordeste

Durante o ano de celebração até os 40 anos do Museu do Homem do Nordeste, as comemorações são temáticas. Na exposição de 40 Anos no Muhne, quarenta peças serão expostas e ao longo do ano, um livro sobre elas será publicado.

Foto de Fernando Chemale de uma quermesse no Cariri, em mostra no Muhne

O Museu vai instituir a Medalha Muhne 40 Anos, e até 21 de julho de 2019, se prepara para executar o Seminário Internacional, concluir o Plano Museológico e realizar a Exposição Itinerante “NordesteS EmergenteS”.

Fundaj de Casa Forte
? Avenida Dezessete de Agosto, 2187, Casa Forte. Recife-PE
? (081) 3073-6363

Fundaj do Derby
? Rua Henrique Dias, 609, Derby. Recife-PE
? (081) 3073-6679