Cerca de 20 pessoas participaram, no último sábado (13), da implantação do gramado do Jardim Secreto, que vem sendo criado no terreno no final da Rua Marquês de Tamandaré, no Poço da Panela.

Em Parnamirim, plantas criam conexão entre a vizinhança

Graças a colaborações feitas por moradores e amigos do Jardim, foi possível comprar grama, preparar terra e plantá-la. Cada um ajudou como pôde.

Durante a implantação do gramado, uma visita surpreendeu os moradores: um filhotinho de tartaruga resolveu dar as caras, encantando os voluntários, que a devolveram às margens do Rio Capibaribe.

Foto: Raynaia Uchôa

“É muito lindo poder ver a natureza que ainda resiste à degradação provocada pelos seres humanos. Ainda há muita vida em torno dos nossos rios”, disse Raynaia Uchôa, moradora do Poço. No mesmo dia, o local também recebeu a visita de estudantes da UFRPE.

Nova arrecadação

Os moradores estão fazendo uma nova vaquinha para arrecadar recursos para comprar uma nova bomba d’àgua, utilizada para irrigação das hortas.

Foto: Raynaia Uchôa

“A bomba que tem atualmente não está dando conta. A pressão é muito pequena para a quantidade de canteiros e hortas”, explica Raynaia. Quem tiver interesse em contribuir pode entrar em contato com Raynaia pelo celular (081) 9805-6672.

O projeto

Encabeçado pela Associação dos Moradores e Amigos do Poço da Panela (AMAPP) na gestão de Antonio Pinheiro em parceria com a INCITI/UFPE – Pesquisa e Inovações para as Cidades, o Jardim Secreto visa a reutilização de um terreno abandonado às margens do Rio Capibaribe, no final da Rua Marquês de Tamandaré, no Poço da Panela, Zona Norte do Recife.

Além de reflorestar o terreno com plantas nativas da Mata Atlântica para serem compartilhadas, a proposta do Coletivo Jardim Secreto é transformar o local num espaço de convivência e contemplação da natureza, jardins comestíveis, medicinais e ornamentais, além de um núcleo de educação ambiental para troca de conhecimento e prática dos princípios da agroecologia e permacultura.

Integrar as comunidades que habitam as duas margens do rio também é um dos objetivos do Jardim Secreto. Para isso, o coletivo têm promovido programações gratuitas com música e confraternização, convocando tanto a população ribeirinha quanto os moradores dos prédios e condomínios, além de incentivar as travessias de barco com Antonio José da Cunha, mais conhecido como Pai.