A variedade de espécies, a composição das plantas nos jardins e o colorido das flores da Praça de Casa Forte confirmam a assinatura de Roberto Burle Marx na famosa área verde da Zona Norte do Recife. 

"Mesmo com os problemas e pontos negativos identificados, é aqui onde está mais presente o pensamento de Burle Marx", afirma a arquiteta Ana Rita Sá Carneiro, coordenadora do Laboratório da Paisagem da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

(foto: Diego Nigro/JC Imagem)

Vinculado ao curso de arquitetura da UFPE, o laboratório pesquisa, há anos, a obra do paisagista na cidade. Um dos resultados dos estudos, a cartilha Os Jardins de Burle Marx no Recife está disponível para consultas no site www.ufpe.br/dau.paisagem com a Praça de Casa Forte abrindo a publicação. 

Projetada em 1935, ela é dividida em três jardins, cada um com um lago no meio da vegetação. Apenas o canteiro central é adotado, e a empresa cuida da manutenção. Faltam parceiros para assumir os outros dois jardins.

(foto: Diego Nigro/JC Imagem)

"Sozinhos não temos como dar conta de tudo", observa o presidente da Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana (Emlurb), Roberto Gusmão. Das 407 praças do Recife, 89 são adotadas. O telefone para outras informações sobre adoção é (81) 3355-5540.

Leia mais no JCOnline

LEIA TAMBÉM: Seis curiosidades que você não sabia sobre a Praça de Casa Forte


O jornal de bairro evoluiu. No PorAqui, você encontra estações de conteúdo hiperlocal e colaborativo.

Baixe agora o app gratuito e cadastre-se: Android e iOS

Sugestões e colaborações: casaforte@poraqui.news